Com vacilo de Victor Cuesta, Inter perde para o Palmeiras e desperdiça chance de entrar no G-6

Em São Paulo, o Inter não conseguiu manter o embalo no Campeonato Brasileiro. No Allianz Parque, o time colorado perdeu para o Palmeiras pelo placar de 1 a 0.

Compartilhe:

Em São Paulo, o Inter não conseguiu manter o embalo no Campeonato Brasileiro. Neste domingo (17), no Allianz Parque, o time colorado perdeu para o Palmeiras pelo placar de 1 a 0. O vilão do jogo foi Victor Cuesta.

O resultado adia novamente o ingresso do Inter no G-6 do Brasileirão, mantendo-o na sétima posição com 39 pontos.

Inter e Palmeiras fizeram um jogo bastante disputado. No primeiro tempo, o time de Diego Aguirre procurou mais atuar no contra-ataque. Mas viu o Palmeiras chegar mais com perigo.

Aos 3 minutos de partida, o Palmeiras criou a primeira oportunidade com Marcos Rocha. Ele pegou a sobra na entrada da pequena área e bateu forte no canto esquerdo de Marcelo Lomba, mas acertou a trave.

Já o Inter não conseguiu ser objetivo, deixou de aproveitar os erros do adversário para abrir o placar. Mas foi bem na defesa e conseguiu terminar o primeiro tempo sem levar gol.

Segundo tempo

Para o segundo tempo, Aguirre pediu para os jogadores acertarem o último passe e marcar o Palmeiras no seu campo.

Sem substituições no intervalo, o segundo tempo prometia o mesmo equilíbrio, até que Rony escapar pela direita e, ao cruzar para a área, viu a bola raspar no braço do zagueiro Victor Cuesta. Além de assinalar o pênalti, o árbitro ainda apresentou cartão vermelho a Edenilson, por reclamação.

Aos 7 minutos, Raphael Veiga cobrou o pênalti e  acertou o ângulo de Lomba, 1 a 0. Após o gol, Aguirre modificou a equipe.

O Inter tentou chegar na área, mas o nervosismo e a falta de qualidade nos passes prejudicaram o desempenho do time.

Coletiva 

Após o jogo, Lomba comentou sobre o resultado do jogo. “O jogo estava bom, jogado. Palmeiras e Inter buscando o gol. Aí teve um desequilíbrio no jogo, que é a gente ficar com um a menos”, disse.

“Estávamos fazendo um bom jogo até a expulsão. Tínhamos o controle, mas em um minuto mudou tudo”, ressaltou Aguirre.

Para o treinador o Inter, o árbitro da partida estava nervoso.

 


Compartilhe: