Casa de Garibaldi será ponto de partida de passeio ciclístico em Piratini

A Casa de Garibaldi será o ponto de partida do passeio ciclístico que acontece domingo, com percurso de 20 quilômetros entre a área urbana e rural de Piratini.

Compartilhe:

A Casa de Garibaldi será o ponto de partida do passeio ciclístico que acontece domingo (17), a partir das 8h30, com percurso de 20 quilômetros entre a área urbana e rural de Piratini.

“A ideia é reforçar a valorização do patrimônio histórico aliado ao turismo, estimulando à comunidade a interagir com as potencialidades que forma a identidade da cidade”, destaca a secretária Municipal de Cultura, Turismo, Desporto e Lazer, Ana Caroline Pereira Caetano.

Segundo ela, o evento intitulado “1° Passeio Ciclístico de Ecoturismo do bairro Cancelão”, reunirá ciclistas da região, de diferentes idades. O percurso prevê o deslocamento pelo centro da cidade, onde haverá uma parada para hidratação com água mineral distribuída pela Corsan.

Na sequência o trajeto prossegue até a sede da Empresa Agropecuária Fertilia, onde os participantes farão um passeio ecológico no interior da propriedade.

O encerramento acontece às 14h em uma quadra poliesportiva no Bairro Cancelão, onde uma estrutura de recepção aos atletas estará disponível desde às 10h.

As inscrições para o passeio podem ser feitas através do telefone (53) 3257-3278, ou pelo WhatsApp (53) 9 9943-4275 com Cleito e (53) 9 9927-3621 com Eleno.

Restauro 

As obras de restauro da Casa de Garibaldi prosseguem em ritmo acelerado. A iniciativa conta com R$ 317 mil em recursos da Corsan em mais um passo na preservação de um dos mais significativos conjuntos históricos do Rio Grande do Sul.

O projeto integral está orçado em R$ 1,2 milhão e contempla a revitalização total do prédio e a criação do Centro Cultural Piratini – espaço multicultural de preservação da memória cultural Farroupilha.

A casa foi morada de Giuseppe Garibaldi e Luigi Rossetti, tombada em 1941 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Testemunha da vida desse personagem histórico está localizada na Rua Bento Gonçalves, local que foi sede do Jornal O Povo – órgão oficial da República Rio-grandense de 1837 até janeiro de 1839.

Assinado pela arquiteta Helenice Macedo do Couto, o projeto técnico tem no cronograma uma série de ações para recuperação deste valioso patrimônio.


Compartilhe: