Porto Alegre tem transmissão comunitária da variante Delta do coronavírus

Caso integra surto de Covid-19 no Grupo Hospitalar Conceição. Outros 27 casos registrados em Porto Alegre são considerados prováveis para ocorrência desta cepa. 

Compartilhe:

Porto Alegre confirmou a transmissão comunitária da variante Delta da Covid-19. A informação foi confirmada pela SMS (Secretaria Municipal de Saúde) na noite desta quarta-feira (18). O caso integra o surto de Covid-19 no Grupo Hospitalar Conceição, que ainda não é considerado extinto. Além desta ocorrência da Delta, há outros 27 casos considerados prováveis dessa cepa em Porto Alegre.

Conforme a Vigilância Sanitária, a Delta foi identificada em amostras de um paciente sem histórico de viagem ou mesmo contato com pessoas que tenham viajado para localidades onde já há transmissão comunitária desta variante. Como não foi possível saber quem foi o contato que passou o vírus para a pessoa testada, foi declarada transmissão comunitária por essa cepa em Porto Alegre.

Em março de 2021, a Capital gaúcha registrava transmissão comunitária da variante Gama, ou P.1., identificada primeiramente em Manaus (AM). A Gama foi uma das responsáveis pelo colapso da saúde em Manaus. A Gama pode ser de 1,4 a 2,2 vezes mais transmissível que a cepa “original” do Sars-CoV-2, detectado em 2019 na China.

A DVS reforça, mais uma vez, a importância das medidas de prevenção e controle da disseminação do coronavírus. Além de se vacinar, é importante evitar aglomerações, manter ambientes arejados, usar máscara adequadamente, higienizar mãos e estações de trabalho, e principalmente, cumprir isolamento por pelo menos dez dias mediante suspeita ou confirmação de Covid-19. Contatos domiciliares de casos suspeitos ou confirmados também devem permanecer em quarentena.

Quatro turistas testaram positivo para Delta

Conforme a Prefeitura de Porto Alegre, outros quatro casos de viajantes com resultado positivo para a variante Delta do novo coronavírus na testagem oferecida pela Prefeitura de Porto Alegre após o desembarque no aeroporto também foram confirmados.

Uma passageira teve origem no Rio de Janeiro e desembarcou na cidade em 27 de junho, com coleta do exame RT-PCR em 28 de junho. Esta coleta integrou o trabalho do controle sanitário realizado de forma presencial no Aeroporto pela Secretaria Municipal de Saúde. Os outros três casos foram de viajantes vindos do Rio de Janeiro (dois) e de Cancún, no México. Esses três exames são de viajantes que manifestaram o interesse em fazer a testagem e preencheram o formulário do viajante oferecido pela SMS a todos os passageiros residentes em Porto Alegre ou que ficariam hospedados na cidade por quatro dias ou mais.


Compartilhe: