Rodoviários da Vicasa entram em greve e Transcal vai assumir linhas a partir de segunda-feira

A Vicasa realiza o transporte de passageiros entre Canoas e Porto Alegre. Funcionários dizem que não receberam salários de abril e maio

Compartilhe:

Rodoviários da empresa Vicasa (Viação Canoense S.A) decidiram entrar em greve. Eles alegam que não receberam os salários referentes aos meses de abril e maio. Por causa da paralisação, o já deficiente sistema de transporte entre Canoas e Porto Alegre foi impactado. A partir de segunda-feira (12), uma nova empresa vai operar as linhas intermunicipais.

Ontem, uma reunião entre os funcionários e a Justiça do Trabalho terminou sem acordo. Nenhum coletivo da Vicasa deixou a garagem na avenida Armando Fajardo, no bairro Igara. Como consequência, as linhas intermunicipais entre Porto Alegre e Canoas não funcionaram. Os passageiros tiveram que buscar alternativas para chegar à Capital.

A única linha que operou nesta quinta-feira foi a Mathias Velho – Porto Alegre. Isso porque a Transcal, que pertence ao mesmo grupo econômico que a Vicasa, assumiu a operação. A partir de segunda-feira (12), todas as linhas que eram da Vicasa passam a ser operadas pela empresa de Cachoeirinha.

Desde maio, a Transcal estava operando as linhas de Integração da Trensurb em Canoas, através do nome “Rápido – Integração Metropolitana”. O serviço prestado pela empresa, com ônibus seletivos, está sendo bem avaliado pelos usuários.

O que diz a Metroplan

Com o anúncio de greve para essa quinta-feira, 08/07, por parte dos trabalhadores da empresa Vicasa de Canoas, a Metroplan comunica que parte da tabela horária, de responsabilidade da empresa no lado oeste de Canoas, será atendida pelo Rápido (Transcal). A empresa de Cachoeirinha, que desde maio atende o lado leste da cidade com o Rápido, um serviço, até então, bem avaliado pelos passageiros, deve assumir a operação de todas as linhas metropolitanas na cidade a partir de segunda-feira, em substituição à Vicasa.

A reunião da Vicasa e sindicato dos trabalhadores, realizada nesta quarta-feira, na Justiça do Trabalho, terminou sem acordo. A mediação foi acompanhada pela Metroplan, órgão gestor do sistema Estadual de Transporte Metropolitano.


Compartilhe: