Temporal com vento causa destelhamento em residências de Santa Maria

Os ventos teriam chegado a 70 quilômetros por hora em Santa Maria, conforme a Defesa Civil.

Compartilhe:

Um temporal causou estragos entre a noite de quarta e a madrugada desta quinta-feira em Santa Maria, na região Central do Rio Grande do Sul. Foram registrados destelhamentos e queda de árvores sobre residências e em estradas do município. Os ventos teriam chegado a 70 quilômetros por hora na cidade, conforme a Defesa Civil.

Conforme o superintendente da Defesa Civil, Adão Lemos, cerca de 110 metros de lona foram distribuídos para proteger os telhados das casas danificadas. Até o momento, não há registro de desabrigados nem desalojados na cidade. As ocorrências se concentram nos bairros Caturrita, Nova Santa Marta e Urlândia. Também houve o caso de uma casa alagada no Bairro Pinheiro Machado.

“Nós estamos acompanhando a situação e verificando os casos conforme chegam as ocorrências. Até agora, tivemos casas destelhadas, porque os ventos foram muito forte de madrugada. Distribuímos as lonas para que as famílias coloquem em cima das casas, na esperança de que não percam os móveis, e vamos ir monitorando a situação”, afirmou Lemos.

Foto: João Vilnei / PMSM

Vacinação transferida

Conforme a Prefeitura de Santa Maria a vacinação contra a Covid-19 que ocorreria no Clube 21 de Abril, no bairro Itararé, foi transferida para o Clube Dores por causa da falta de energia elétrica nas primeiras horas da manhã. O fornecimento já foi restabelecido no bairro.

Duas unidades de saúde não terão atendimento à população nesta quinta-feira (24) em função da grande quantidade de chuva registrada em Santa Maria. A UBS Dom Antônio Reis, no Bairro Medianeira, e a ESF Urlândia, no bairro de mesmo nome, estão com registro de alagamentos que atingiram parte das redes elétricas dos locais. Para casos de urgência e emergência, os usuários devem procurar os pronto-atendimentos dos bairros Patronato ou Tancredo Neves.


Compartilhe: