Servidor da Justiça do Trabalho é preso por tráfico em Gravataí

A ação ocorreu após denúncia. Servidor da Justiça do Trabalho foi preso em casa, em Gravataí.

Compartilhe:

Um servidor concursado da Justiça do Trabalho foi preso em uma operação contra o tráfico de drogas em Gravataí, na região metropolitana de Porto Alegre. A ação ocorreu após denúncia que jovens de classe média alta estariam promovendo festas rave e comercializando drogas.

De posse das informações, os policiais obtiveram uma ordem judicial para o cumprimento de mandado de busca e apreensão no Centro de Gravataí na noite de sexta-feira (11). No local, os policiais encontraram diversos tipos de drogas e, também, materiais para o preparo dos entorpecentes.

Conforme a polícia, foram encontrados pontos de LSD, cogumelos alucinógenos prontos para uso, porções de maconha, ecstasy, além de comprimidos de remédios controlados sem receita médica, de um tipo de anestésico e anabolizantes. A busca também localizou anotações de quantidades diversas de drogas e da Organização das festas a serem realizadas, centenas de pulseiras utilizadas nas entradas dos eventos.

O material apreendido estava em poder de um servidor concursado da Justiça do Trabalho que atua em Gravataí. Com ele, estavam dois crachás de identificação de um servidor da Justiça do Trabalho, um aparelho telefônico, um veículo e R$ 2.480,00 em espécie, a maioria em notas de pequeno valor.

O suspeito, que não possui antecedentes policiais, foi conduzido ao DENARC (Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico). Ele autuado em flagrante pela prática do crime de tráfico de drogas e, posteriormente, será encaminhado ao sistema carcerário.

A investigação sobre o esquema de venda de entorpecentes prossegue. Os policiais buscam, agora, as conexões entre o servidor da Justiça do Trabalho e os fornecedores das drogas.


Compartilhe: