SES orienta que vacinação com dose da AstraZeneca para gestantes seja suspensa em todo o RS

A medida segue orientação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária “até que seja completado o monitoramento de eventos adversos notificados”.

Compartilhe:

A SES (Secretaria Estadual da Saúde) emitiu nesta terça-feira (11) informe técnico do Programa Estadual de Imunizações suspendendo temporariamente a vacinação de gestantes com a vacina AstraZeneca/Fiocruz. O motivo é a investigação da morte de uma gestante após a imunização com a vacina de Oxford, produzida no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz.

A medida segue orientação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) até que seja completado o monitoramento de eventos adversos notificados. Outro caso, que teria ocorrido na Bahia, foi notificado, mas não está sob investigação do Ministério da Saúde.

As gestantes que já realizaram a primeira dose (a chamada D1) com essa vacina devem aguardar novas informações com relação à aplicação da segunda dose.

Conforme a SES, o Ministério da Saúde e a Anvisa não informaram se a suspensão também deve ser estendida para as puérperas (mulheres até 45 dias após o parto). Também não protocolo definido se poderá ser mantida a vacinação desse público com doses de outros fabricantes, como a da Pfizer.

“O Programa Estadual de Imunizações também emitirá novas notas, esclarecendo sobre o assunto assim que novas diretrizes sejam definidas. Até este momento, ainda não foi notificado nenhum evento adverso grave em gestantes no Rio Grande do Sul”, destaca a SES.


Compartilhe: