Rio Grande do Sul recebe novas remessas de vacinas AstraZeneca e CoronaVac

Foram recebidas duas remessas da CoronaVac e outra da AstraZeneca/Oxford. Doses serão usadas para concluir a vacinação em pessoas que já receberam a primeira dose.

Compartilhe:

O Rio Grande do Sul recebeu mais vacinas contra Covid-19 entre a noite de ontem (13) e as primeiras horas desta sexta-feira (14). Foram recebidas duas remessas da CoronaVac, com 190 mil doses, e outra da AstraZeneca/Oxford, com outras 237.250 vacinas. Doses serão usadas para concluir a vacinação em pessoas que já receberam a primeira dose.

Uma parte do lote da CoronaVac chegou ontem. Foram 127,6 mil doses, que começam a ser distribuídas a partir da manhã desta sexta-feira aos municípios. Algumas coordenadorias de saúde receberão as doses por via aérea.

A outra parte da remessa da CoronaVac, com 62,4 mil doses, chegou nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira em solo gaúcho. O voo AD 2015 saiu de Guarulhos-SP às 3h44, mas por causa da neblina só conseguiu pousar no Aeroporto Internacional Salgado Filho às 6h33 da manhã. As vacinas foram retiradas da aeronave e enviadas à Ceadi (Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos).

“Com a chegada dessas vacinas, precisamos fazer um grande mutirão pela vacinação no fim de semana em todo o Estado. Não podemos parar um segundo sequer”, afirma a diretora Ana Costa, diretora do Departamento de Atenção Primária e Políticas de Saúde da Secretaria da Saúde do RS.

No entanto, ficarão faltando, ainda, 157.730 doses para completar a segunda aplicação de todos os gaúchos que já receberam uma dose de imunizante deste laboratório. O motivo do atraso é uma soma de fatores: a decisão do Ministério da Saúde, em março, de mandar estados e municípios aplicar as doses reservadas para a 2ª dose como primeira; e a dificuldade do Instituto Butatan de concluir a importação do IFA (insumo farmacêutico ativo).

Um novo carregamento da vacina CoronaVac deve chegar ao Estado nos próximos dias. O Instituto Butatan entregou, na manhã desta sexta-feira, mais 1,1 milhão de doses ao Ministério da Saúde. No entanto, a produção da vacina pode parar por falta do IFA, que precisa chegar ao Brasil até o dia 18. Sem o insumo, não é possível fabricar as vacinas no país.

Vacinas AstraZeneca serão reservadas

O lote da AstraZeneca/Oxford que chegou ontem será reservado pela Secretaria da Saúde na Ceadi. Todas serão usadas para a segunda aplicação de pessoas vacinadas com a remessa recebida em 24 de fevereiro, levando em consideração os três meses de intervalo entre as doses do imunizante deste laboratório.

Como será a entrega das vacinas CoronaVac

Durante a manhã de sexta (14), estarão disponíveis para retirada na Ceadi as vacinas das seguintes CRS: 1ª (Porto Alegre), 3ª (Pelotas), 8ª (Cachoeira do Sul), 13ª (Santa Cruz do Sul), 16ª (Lajeado) e 18ª (Osório), além das destinadas à Secretaria de Saúde de Porto Alegre.

Um veículo da Secretaria Estadual da Saúde (SES) levará a Palmeira das Missões as cargas da 15ª CRS (Palmeira das Missões) e da 2ª (Frederico Westphalen) CRSs; a Passo Fundo, as cargas da 6ª (Passo Fundo) e 11ª (Erechim); e a Santo Ângelo as cargas da 12ª (Santo Ângelo), 9ª (Cruz Alta), 14ª (Santa Rosa) e 17ª (Ijuí).

Por via aérea, com um helicóptero da Polícia Civil, serão levadas as doses das 4ª CRS (Santa Maria), 10ª (Alegrete) e 7ª (Bagé), com pouso em Santa Maria e Bagé.

Durante a tarde da sexta (14), estarão disponíveis para retirada as cargas dos municípios da 1ª CRS próximos à capital: Alvorada, Canoas, Canoas, Gravataí, Montenegro, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Taquara e Viamão.


Compartilhe: