Boladão: Ramírez critica a imprensa e diz que o Inter não perdeu o título pelo desgaste físico

Na coletiva, Ramírez também explicou o motivo de Victor Cuesta ficar no banco de reserva.

Compartilhe:

Com um empate por 1 a 1 no Gre-Nal de hoje na Arena, o Grêmio conseguiu um feito que não alcançava há 33 anos: ser tetracampeão gaúcho. O Tricolor, que já havia vencido o primeiro jogo no Beira-Rio por 2 a 1, jogou uma partida inteligente diante do Inter e sagrou-se campeão.

Na coletiva, o técnico do Inter, Miguel Angel Ramírez, criticou a imprensa e disse que a sua equipe não perdeu o título pelo desgaste físico.

”Chegamos do Paraguai na sexta-feira. Treinamos à tarde com os que não jogaram. Treinamos ontem com o time que ia jogador. Alguns não podem fazer grandes coisas pelo desgastes dos jogos. Não perdemos o título pelo desgaste físico. Sei que isso serve para todos os times. Mas precisamos sentar em uma mesa para resolver o calendário”, disse.

”Aqui não há tempo para perder. Essa derrota nós tivemos nos ajudaram a entender o que queremos propor. Podemos ganhar ou perder, mas queremos ser fiéis ao que queremos ser. Ao que treinamos. É sempre muito difícil ganhar.”

”Sei como se lida no país, como atua a imprensa no Sul. Sei como eram os outros técnicos que vieram aqui. Coudet era líder do Brasileiro, classificado nas outras competições e levava críticas. Abel com um começo irregular também”, completou.

Ramírez também explicou o motivo de Victor Cuesta ficar no banco de reserva. “‘Cuesta jogou com infiltração no Paraguai, estava com dores. Não podia repetir isso contra o Grêmio. Não poderíamos perde-lo para muitos meses. Não queria isso.”


Compartilhe: