Segunda dose CoronaVac: Porto Alegre tem formação de filas em postos de saúde

A retomada da aplicação da segunda dose da vacina CoronaVac provoca a formação de filas em postos de saúde de Porto Alegre nesta terça-feira (11).

Compartilhe:

A retomada da aplicação da segunda dose da vacina CoronaVac provoca a formação de filas em postos de saúde de Porto Alegre nesta terça-feira (11). Alguns locais contam com restrição ao tráfego de veículos para reduzir risco aos vacinados. Para a vacinação da segunda dose, a pessoa tem que ter 75 anos ou mais e precisa levar documento com CPF e a carteira de vacinação Covid-19. Confira abaixo os locais de vacinação.

Conforme a EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação), agentes já estão nos principais locais de vacinação para reduzir o impacto na mobilidade desde as 6h da manhã. Dentre eles, a Unidade de Saúde da Restinga, Posto do IAPI, Santa Marta e drive-trhu da PUCRS.

No caso da Unidade de Saúde Santa Marta, na rua Capitão Montanha, no Centro, há bloqueio da rua Caldas Júnior e a avenida Sepúlveda, entre a Siqueira Campos e a Mauá.

Há registro, pela Prefeitura, de vários pontos com filas. O número de pessoas deve se intensificar até às 8h da manhã, quando os postos abrem.

A Capital recebeu 11.030 doses para um público estimado em 75.938 pessoas que está com a segunda aplicação em atraso. A expectativa é ampliar a faixa etária para 73 anos ou mais na quarta-feira.

Posto do IAPI, na zona norte de Porto Alegre. Foto: EPTC / Divulgação

Locais de vacinação

Tenda no Bourbon Country

  • Horário: das 9h às 17h
  • Público: 75 anos ou mais
  • Endereço: O acesso será exclusivo para pedestres (não é um drive-thru) e deve ser feito pelas entradas das ruas Thadeu Onar e Dário Bittencourt, na Zona Norte.

Unidades de saúde

  • US Belém Novo – Rua Florêncio Farias,195 – Bairro Belém Novo
  • US Álvaro Difini – Rua Alvaro Difini, 520 – Bairro Restinga
  • US Morro Santana – Rua Marieta Menna Barreto, 210 – Bairro Protásio Alves
  • Centro de Saúde Sta Marta – Rua Capitão Montanha, 27 – Bairro Centro Histórico
  • Centro de saúde Modelo – Avenida Jerônimo de Ornelas, 55 – Bairro Santana
  • US Sta Cecília – Rua São Manoel, 543 – Bairro Santa Cecília
  • Centro de Saúde IAPI – Rua Três de Abril, 90 – Bairro Passo da Areia
  • US Glória – Avenida Oscar Pereira, 3229 – Glória
  • US Moab Caldas – Av. Moab Caldas, 400 – Bairro Santa Tereza
  • US Camaquã- Rua Professor Dr. Pitta Pinheiro Filho, 176 – Bairro Camaquã
  • US São Carlos – Av. Bento Gonçalves, 6670 – Bairro Partenon
  • US Rubem Berta – Rua Wolfram Metzler, 675 – Bairro Rubem Berta

Atraso na segunda dose

A corrida pela segunda dose ocorre, agora, pela falta de vacinas CoronaVac desde o fim de março. O Ministério da Saúde determinou que estados e municípios não guardassem as doses entregues em março, que estavam reservadas às segundas doses. O problema é que a política externa do governo brasileiro, com críticas à China – a fornecedora de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) para o Instituto Butantan, o produtor da CoronaVac – faz que o ingrediente necessário para a produção de vacinas demore para chegar no país. Em março, a produção da CoronaVac chegou a ser paralisada.

E os estados e municípios que seguiram a orientação do Ministério da Saúde, feita na liquidação da gestão Pazuello, se deram mal. Com a aplicação das doses reservadas para segunda dose como primeira e falta de insumos para produção de mais doses, houve desabastecimento da CoronaVac em quase todo o país. O calendário vacinal foi atrapalhado em mais de vinte dias para milhares de pessoas.


Compartilhe: