Novo lote de vacina da Pfizer chega ao RS e será distribuído para municípios do interior

Mais 39.780 doses da vacina da Pfizer chegaram ao Estado na noite desta terça no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre.

Compartilhe:

A SES (Secretaria Estadual da Saúde) e o Cosems (Conselho das Secretarias Municipais de Saúde) começaram a planejar a distribuição das vacinas da Pfizer no Rio Grande do Sul.

O lote de 39.780 doses desse laboratório que chegou em avião na noite desta terça-feira (18), no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, somado à remessa de 69.030 em estoque na Ceadi (Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos).

De acordo com o governo do Estado, as vacinas serão enviadas nas próximas semanas para para cidades do interior do Rio Grande do Sul.

A pactuação entre SES e Cosems ocorreu a partir de solicitação do Ministério da Saúde, que orienta que as vacinas da Pfizer passem a ser aplicadas além na capital.

“Começamos a planejar a distribuição da Pfizer para todos os municípios gaúchos, e isso envolve logística diferenciada e treinamento aos vacinadores”, afirma a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

De acordo com o governo, as doses da Pfizer serão utilizadas para imunizar pessoas com deficiência, comorbidades na faixa etária de 39 e 38 anos e gestantes e puérperas com comorbidades e/ou gestantes ou puérperas que apresentem indicação médica após avaliação de risco/benefício.

Ultrafreezer

Nas unidades de saúde que irão utilizar a Pfizer, as doses devem ser armazenadas em temperaturas entre 2°C e 8°C por, no máximo, cinco dias, período em que as vacinas precisam ser aplicadas. Nessa temperatura, não há necessidade de ultrafreezer para conservar as doses.

“Se houver necessidade de conservação em ultrafreezer, universidades do interior já foram contatadas e irão emprestar os equipamentos, a exemplo do que já fazem a Universidade Federal do Rio Grande do Sul e a Pontifícia Universidade Católica em Porto Alegre”, completou o governo.


Compartilhe: