Polícia Civil investiga grupo de estelionatários que fraudava seguro DPVAT no RS

Estão sendo cumpridos 17 mandados de busca e apreensão em residências e empresas dos acusados.

Compartilhe:

A Polícia Civil deflagrou, nesta quarta-feira (12) uma operação com o objetivo de desarticular organização criminosa atuante no Vale do Taquari. Os criminosos investigados na “Operação Aleteia” possuem envolvimento em estelionatos e falsificação de documentos, com especialidade em fraudes ao seguro DPVAT (Danos Pessoais por Veículos Automotores Terrestres).

Conforme a Polícia Civil, a organização tinha seis grupos, que atuavam em escritórios. Neles, fazia um auxílio par ao encaminhamento do seguro DPVAT com informantes dentro de hospitais procurando vítimas de acidentes.

Os golpistas adulteravam os laudos, aumentando os ferimentos das vítimas e, consequentemente, o valor a ser recebido da seguradora. Eles também cometiam outros tipos de fraudes processuais. Médicos e fisioterapeutas tinham seus nomes utilizados, sem autorização, nas adulterações.

A quadrilha teria desviado pelo menos R$ 5 milhões, em oito cidades do Rio Grande do Sul.

Foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão em residências e empresas dos acusados. As cidades onde as ações estão sendo realizadas não foram informadas pela Polícia Civil. A ação conta com apoio da Brigada Militar.

A ação apreendeu diversos documentos para análise, bem como notebooks, celulares, cartões de memória, HDs externos e pen drives. Um homem que estava foragido foi preso em Estância Velha.


Compartilhe: