Dez são presos em operação contra tele-entrega de drogas na região metropolitana

Outros 14 integrantes da quadrilha já estavam presos, conforme a Polícia Civil. Esquema era comandado do Presídio Central.

Compartilhe:

A Polícia Civil deflagrou uma grande operação contra um sistema de venda e tele-entrega de drogas na manhã desta quarta-feira (26). A atuação da quadrilha era na região metropolitana de Porto Alegre. Ao todo, são 37 mandados de prisão e 41 de busca cumpridos em várias cidades na chamada Operação Odisseu.

Os mandados foram cumpridos em Gravataí, Cachoeirinha, Alvorada e Porto Alegre. Até as 7h da manhã, dez criminosos haviam sido presos. Outros 14 integrantes da facção criminosa já se encontravam dentro da cadeia e tiveram nova ordem de prisão expedida pela Justiça. Entre os presos está uma mulher. Ela foi levada à delegacia com dois filhos pequenos e um bebê de colo.

Conforme a Polícia Civil, o esquema de venda e tele-entrega de drogas era gerenciado de dentro do Presídio Central, em Porto Alegre. Além deles, foram presos entregadores. Alguns deles usam nomes de “laranjas” para alugar carros de locadoras para realizar as entregas. Motoboys também eram usados no esquema criminoso.

Parte da quadrilha operava no município de Gravataí, vendendo os entorpecentes para municípios vizinhos, como Cachoeirinha e Glorinha. A investigação estima que os traficantes movimentassem cerca de R$ 2 milhões com a venda das drogas.

Há quase duas semanas, no dia 13 de maio, a Polícia Civil apreendeu cerca de 190 quilos de maconha, 10 de crack e de cocaína em depósitos da facção criminosa. As drogas estavam escondidas em Cachoeirinha e Gravataí.


Compartilhe: