Ciclismo é considerado esporte mais seguro pelos brasileiros durante a pandemia

O futebol foiconsiderado o esporte menos seguro do momento pelos respondentes.

Compartilhe:

A pandemia foi desafiadora para os brasileiros que tinham o hábito de praticar atividades físicas fora de casa, desde o futebol com os amigos, até a musculação na academia.

Por conta das características dos exercícios, eles se tornaram perigosos para a contaminação pelo coronavírus. Com isso, o ciclismo surgiu como a alternativa ideal para muitos esportistas amadores.

Uma pesquisa feita pela SeMexe entrevistou 404 brasileiros com hábitos esportivos de 17 cidades, contemplando todas as regiões do país. 89% deles afirmaram que pedalar ao ar livre é muito mais seguro do que se exercitar em uma academia fechada.

61% dos entrevistados ainda disseram que considerariam a troca da academia pela bicicleta durante os períodos críticos da pandemia e 62% pretendem utilizar mais a bicicleta para atividades simples do dia-a-dia. O futebol foi
considerado o esporte menos seguro do momento pelos respondentes.

O levantamento da Associação Brasileira do Setor de Bicicletas, realizado entre junho e julho do ano passado, no primeiro pico da pandemia, constatou que as vendas no segmento aumentaram 118% em todo o Brasil.

Os números consideram não só as novas bicicletas compradas, mas também o setor de consertos e peças, indicando que muitos brasileiros resolveram voltar a utilizar seus equipamentos depois de muito tempo parados.

Os equipamentos para o esporte também passaram por um aumento nas vendas. A sapatilha de ciclismo, calçado fabricado com materiais que ajudam na estabilização dos pés, foi 270% mais procurada em setembro do que em janeiro do ano passado.

Isso mostra o maior interesse não apenas pela prática do esporte, mas também pela melhora nos equipamentos e nas condições para as pedaladas, indicando que há uma grande probabilidade de a tendência permanecer mesmo após o fim da pandemia.

Por ser uma atividade de grau entre leve e moderado, são pouquíssimas as contraindicações do ciclismo. Outra vantagem é que o esportista tem total controle sobre a intensidade da atividade, permitindo a redução no ritmo no caso de qualquer dor ou desconforto.

São estas características que colocam o ciclismo como uma das melhores portas de entrada para a prática de outras atividades físicas.
Além de se apresentar como o esporte mais seguro da pandemia, o ciclismo também vem ganhando muito adeptos no grupo dos que pretendem ajudar o meio ambiente. Iniciativas como o Dia Mundial Sem Carro chamam a atenção para os debates sobre a mobilidade urbana, incentivando o transporte por meios alternativos.

Utilizar a bicicleta nas atividades rotineiras, mais do que fazer bem para a saúde, também colabora para diminuir a poluição, já que os carros são os maiores responsáveis pelo aumento na emissão de gases poluentes na atmosfera.


Compartilhe: