Auxílio Emergencial Gaúcho: mulheres chefes de família já podem consultar acesso ao benefício

Compartilhe:

O Governo do Estado do Rio Grande do Sul divulgou a plataforma para a verificação para o acesso ao Auxílio Emergencial Gaúcho. Nesta primeira etapa, os pagamentos serão para as mulheres chefes de família em situação de vulnerabilidade social. Nos próximos dias o governo serão divulgadas informações de como retirar o dinheiro no Banrisul.

Para consultar se a mulher chefe de família pode receber o auxílio, o governo disponibilizou uma ferramenta de consulta on-line. Será necessário indicar apenas o número do CPF (Cadastro da Pessoa Física). O pagamento inicia em 17 de maio de 2021 (segunda-feira) e o prazo para retirada é de 90 dias.

São consideradas chefes de família as mulheres que constam no Cadastro Único do governo federal, tem sua família composta por pelo menos cinco pessoas, com renda per capita média de até R$ 89 mensais, três filhos e sem Bolsa Família ou auxílio federal. As mães que se enquadram nessa situação vão receber parcela única de R$ 800, via ordem de pagamento no Banrisul.

Além da disponibilidade de consultar via site, o governo realizará um trabalho de busca ativa por essas mulheres, pois muitas podem não ter acesso a meios digitais. A Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos enviou ofício aos municípios gaúchos para que ajudem, através dos CRAS (Centros de Referência da Assistência Social), na orientação às mulheres que irão procurar o benefício.

Acesse aqui a plataforma do Auxílio Emergencial Gaúcho

Os demais públicos beneficiados estão sendo operacionalizados pelo governo do Estado. Informações sobre cadastro e formas de receber os pagamentos serão divulgadas ao longo do mês de maio.

O auxílio

A Lei 15.604, que instituiu o auxílio, procura atender os setores mais afetados pelas restrições de circulação impostas pelo coronavírus – alojamento, alimentação e eventos, além do já citado grupo das mulheres. Com isso, serão repassados até R$ 107 milhões na forma de subsídio a cerca de 104,5 mil beneficiários.


Compartilhe: