Vigilância Ambiental confirma morte de dois bugios por febre amarela em Caxias do Sul

Os bugios são considerados sentinelas da febre amarela e não representam risco à população. Esses animais servem como indicadores da presença do vírus.

Compartilhe:

A Vigilância Ambiental em Saúde de Caxias do Sul confirmou, nesta terça-feira (20), que dois bugios encontrados mortos no interior do município estavam infectados com febre amarela.

“Os laudos positivos foram emitidos pela Secretaria Estadual da Saúde. Ainda são aguardados os resultados de testes em outros quatro macacos”, disse a Prefeitura de Caxias do Sul.

Os seis animais foram localizados desde o início do mês de abril por moradores em diferentes pontos de Fazenda Souza e Criúva. Outros onze macacos também foram localizados sem vida, mas não foi possível coletar material para exames.

Os bugios são considerados sentinelas da febre amarela e não representam risco à população. Esses animais servem como indicadores da presença do vírus no ambiente silvestre e adoecem depois que são picados pelo mosquito transmissor.

“A vacina contra a febre amarela faz parte do calendário de vacinação. Pessoas que já fizeram a dose não precisam mais aplicá-la, já que a imunidade é permanente”, disse a prefeitura.

 


Compartilhe: