Anvisa autoriza uso emergencial de coquetel contra a Covid-19

Os remédios são uma combinação de dois anticorpos monoclonais que têm como alvo a proteína espicular S do SARS-CoV-2.

Compartilhe:

Em reunião realizada na manhã desta terça-feira (20), a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou o uso emergencial do coquetel Regen-Cov2 no tratamento de pacientes com a Covid-19.

O coquetel é composto pelos medicamentos casirivimabe e imdevimabe. As drogas são produzidas pela farmacêutica suíça Roche em parceria com a Regeneron, companhia de biotecnologia americana.

Os remédios são uma combinação de dois anticorpos monoclonais que têm como alvo a proteína espicular S do SARS-CoV-2.

O coquetel é destinado a casos leves e moderados com resultado positivo para o novo coronavírus de pacientes do grupo de risco da doença e que não necessitam de suplementação de oxigênio.

O uso será restrito a hospitais, com venda proibida no comércio. Este é o segundo tratamento para a doença liberado para uso emergencial no País, após a aprovação do remdesivir em março.


Compartilhe: