Rio Grande do Sul continua com todas as regiões em bandeira preta

Isso significa que, pela quinta semana seguida, todo o Rio Grande do Sul ficará em bandeira preta. Esse já é o mapa definitivo,

Compartilhe:

O mapa da 47ª rodada do Distanciamento Controlado, divulgado nesta sexta-feira (26), traz todas as 21 regiões Covid em risco máximo, com altíssima taxa de ocupação hospitalar e velocidade de propagação do coronavírus.

Isso significa que, pela quinta semana seguida, todo o Rio Grande do Sul ficará em bandeira preta. Esse já é o mapa definitivo, sem possibilidade de envio de pedidos de reconsideração, devido à gravidade do cenário.

Também segue suspensa a Regra 0-0, a partir da qual municípios sem registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias poderiam adotar protocolos de bandeira vermelha. A cogestão regional, por sua vez, está permitida.

A análise dos dados dos 11 indicadores do modelo de Distanciamento Controlado desta semana mostra relativa estabilidade no total de internados em UTI (-1,8%) e redução nos casos confirmados com Covid-19 em leitos clínicos (-11,5%).

De acordo com o governo do Estado,  número de óbitos, porém, ainda foi crescente (+4%), atingindo total de 1.824 nos últimos sete dias.

Considerando o aumento de 2,5% no total de leitos de UTI existentes e a diminuição de 1,7% no número de internados, houve redução da razão de leitos de UTI livres para cada ocupado.

“Essa redução, no entanto, não é suficiente para que a situação do Rio Grande do Sul seja considerada estável”, ressaltou o governo gaúcho.

A pressão sobre o sistema hospitalar permanece, causando ocupação de espaços inclusive fora dos leitos regulares e resultando em operação acima da capacidade indicada em algumas regiões.

DESTAQUES DA 47ª RODADA

• número de novos registros semanais de hospitalizações confirmadas com Covid-19 reduziu 11% entre as duas últimas semanas (de 3.157 para 2.796);
• número de internados em UTI por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) reduziu 2% no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (de 2.782 para 2.735);
• número de internados em leitos clínicos com Covid-19 no RS reduziu 11% entre as duas últimas quintas-feiras (de 5.315 para 4.706);
• número de internados em leitos de UTI com Covid-19 no RS reduziu 2% entre as duas últimas quintas-feiras (de 2.633 para 2.585);
• número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid-19 no RS é zero; no agregado do Estado, o déficit de leitos reduziu de 299 para 160 entre as duas últimas quintas-feiras;
• número de casos ativos reduziu 11% no período (de 101.649 para 90.676);
• número de registros de óbito por Covid-19 aumentou 4% entre as duas últimas quintas-feiras (de 1.754 para 1.824).

Comparativo: situação entre 26/2/2021 e 25/3/2021

• número de novos registros semanais de hospitalizações confirmadas com Covid-19 aumentou 8% entre as duas últimas semanas (de 2.589 para 2.796);
• número de internados em UTI por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) aumentou 79% no Estado no período (de 1.527 para 2.735);
• número de internados em leitos clínicos com Covid-19 aumentou 76% no período (de 2.667 para 4.706);
• número de internados em leitos de UTI com Covid-19 aumentou 92% no período (de 1.343 para 2.585);
• número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid-19 no RS reduziu 136% no período (de 229 para um déficit agregado no Estado de 160 leitos de UTI);
• número de óbitos por Covid-19 acumulados em sete dias aumentou 237% no período (de 541 para 1.824).


Compartilhe: