PIB do Brasil tem queda recorde de 4,1% em 2020

Até então, a maior queda da economia havia sido registrada em 2015, com contração de 3,5%.

Compartilhe:

O produto interno bruto (PIB) do Brasil caiu 4,1% em 2020, maior retração da série histórica iniciada em 1996, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (3) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Até então, a maior queda da economia havia sido registrada em 2015, com contração de 3,5%. O resultado interrompeu o crescimento de três anos seguidos, em 2017 (+1,3%), 2018 (+1,8%) e 2019 (+1,4%).

O setor de agropecuária, com alta de 2%, foi o único componente do PIB a registrar crescimento em 2020, enquanto indústria e serviços despencaram 3,5% e 4,5%, respectivamente.

De acordo com o instituto, o resultado da agropecuária se deve ao “crescimento da produção e ao ganho de produtividade da atividade agricultura, que suplantou o fraco desempenho das atividades de pecuária e pesca, com destaque para soja (7,1%) e café (24,4%), que alcançaram produções recordes na série histórica”.

Em valores correntes, o produto interno bruto brasileiro encerrou o ano passado em R$ 7,4 trilhões. Já o PIB per capita ficou em R$ 35.172, queda de 4,8% em relação a 2019 em termos reais, pior resultado da série histórica.


Compartilhe: