BR-386 segue bloqueada dois dias após acidente com caminhão-tanque

Compartilhe:

A BR-386, principal rota de ligação entre o Vale do Rio Pardo e Taquari com a região metropolitana, segue bloqueada. O motivo é o acidente com um caminhão-tanque ocorrido por volta das 11h40 da manhã de sábado (13). O veículo pegou fogo e houve vazamento de combustível, o que causou danos na ponte sobre o arroio Boa Vista, no quilômetro 350.

A passagem sobre o riacho foi danificada e a estrutura está sendo avaliada pela equipe de engenharia da concessionária. Há possibilidade de liberar parte da rodovia, o sentido Lajeado – Estrela, se comprovado que não houve dano estrutural à ponte. O sentido Estrela – Lajeado, onde o caminhão-tanque tombou, foi o mais danificado.

O condutor do tanque morreu . O caminhão era de Ijuí e pertencia à Transportadora Lambari. A empresa confirmou que o motorista era Anderson Barbosa da Silva, de 36 anos, e disse que está prestando apoio à família.

Desvios na BR-386

Conforme a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o fluxo está sendo desviado nos dois sentidos via RS-287. Há pequeno congestionamento na BR 386 e alguns pontos de lentidão ao longo do desvio. Veja abaixo as rotas alternativas.

Motoristas que seguem sentido Norte (interior do Estado)

Devem pegar o acesso à rodovia RS-287, na altura do km 386 da BR-386, e seguir sentido Venâncio Aires. Já na RS-287, na altura do km 56, o motorista deve acessar o trevo que leva à RS-130, e seguir sentido Lajeado. O trajeto levará até o km 346, novamente na BR-386.

Motoristas que seguem sentido Sul (Porto Alegre)

Motoristas que seguem sentido à Capital, o desvio se dará da seguinte forma: na altura do km 346 da BR-386, o motorista deverá acessar o trevo sentido à RS-130. Na sequência, já na RS-130, deverá acessar o trevo sentido à rodovia RS-287, na altura do km 56, seguindo rumo à Tabaí. O trajeto levará até o km 386 da BR-386.

Vídeo do momento do acidente

Imagens feitas por moradores da região mostram o momento em que o caminhão bate contra a mureta de proteção e pega fogo. Não é possível saber se o motorista tinha algum problema mecânico. No áudio é possível ouvir apenas a batida contra algo sólido, como uma barreira de concreto usada como guarda-corpo da ponte.


Compartilhe: