Pesquisa para identificar avanço do coronavírus no RS volta a ser realizada neste fim de semana

As entrevistas e testes começam na sexta-feira (5) e vão até segunda-feira (8). São alvos do levantamento 4,5 mil famílias em nove municípios gaúchos.

Compartilhe:

O Governo do Rio Grande do Sul volta a realizar, neste fim de semana, a pesquisa EpiCovid, que busca estimar o número de pessoas que já contraíram o novo coronavírus no Estado. As entrevistas e testes começam na sexta-feira (5) e vão até segunda-feira (8). São alvos do levantamento 4,5 mil famílias em nove municípios gaúchos.

A partir desta rodada, além dos testes rápidos e entrevistas, que já faziam parte do estudo, será incluído um novo teste de anticorpos para a Covid-19. O EpiCovid é realizado em Porto Alegre, Canoas, Caxias do Sul, Ijuí, Passo Fundo, Pelotas, Santa Cruz do Sul, Santa Maria e Uruguaiana. A Defesa Civil do RS enviou mensagens de texto para os moradores das cidades alvo, alertando para a realização da análise.

O objetivo do estudo é estimar o percentual de gaúchos infectados pela Covid-19. A pesquisa também avalia a velocidade de expansão da infecção, fornecer indicadores precisos para cálculos da letalidade e determinar o percentual de infecções assintomáticas ou subclínicas.

Os moradores serão convidados a realizar os testes e responder a um breve questionário sobre ocorrência de sintomas e acesso a serviços de saúde. Na prática, quase nada muda para quem participa da pesquisa. A partir de um único furo na ponta do dedo do participante, os entrevistadores coletam as amostras tanto para o teste rápido quanto para o novo.

No teste rápido, uma gota da amostra é colocada no aparelho do exame, que faz a leitura em aproximadamente 15 minutos. O participante conhece o resultado na hora. Para o novo, três gotas da amostra sanguínea são depositadas em sequência em uma fita de papel filtro. Após absorção e secagem (aproximadamente 15 minutos), o material é acondicionado em sacos plásticos vedáveis e encaminhado para análise pelo Laboratório de Vacinologia do Núcleo de Biotecnologia da UFPel (Universidade Federal de Pelotas). O tempo previsto para processamento dos resultados é de uma semana.


Compartilhe: