Voluntário: prefeito eleito em Crissiumal abrirá mão do salário

Essa é a primeira vez na história do município com 13,5 mil habitantes que um prefeito abre mão de receber seus vencimentos.

Compartilhe:

O prefeito eleito em Crissiumal, Marco Aurélio Nedel (Podemos), 65 anos anunciou que abrirá mão do salário e comandará a cidade por quatro anos de forma voluntária.

Ele também informou que sua esposa Vera Lúcia Nedel assumirá a secretaria de Assistência Social e, igualmente, abrirá mão do salário e comandará a pasta sem receber pagamentos.

Segundo Nedel, desde o momento em que decidiu concorrer para prefeito decidiu trabalhar de forma voluntária.

Ele é auditor da receita federal aposentado e por dez anos trabalhou de forma voluntária na área de gestão hospitalar.

Crissiumal, que fica na Região Noroeste do Rio Grande do Sul, tem cerca de 13,5 mil habitantes. Nedel venceu a corrida pela prefeitura local após receber 39,35% dos votos válidos – 3.443.

Nos quatro anos de mandato, a decisão do prefeito de trabalhar voluntariamente vai garantir uma economia de R$ 1,2 milhão aos cofres do município.


Compartilhe: