Taxa de ocupação de UTIs adulto alcança os 95% em Porto Alegre

Casos de coronavírus representam pouco menos da metade dos pacientes em atendimento até a manhã desta segunda-feira (14).

Compartilhe:

A demanda por leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em Porto Alegre continua a crescer. Conforme dados da SMS (Secretaria Municipal da Saúde), mais de 95% das unidades intensivas estão ocupadas no município. Os dados são divulgados pelas próprias instituições de saúde e centralizados pela secretaria. Casos de coronavírus representam pouco menos da metade dos pacientes em atendimento até a manhã desta segunda-feira (14).

De acordo com a atualização disponível as 10h, 707 pacientes estão internados em leitos de alta complexidade. Estão habilitadas, em Porto Alegre, 801 UTIs. O HBM (Hospital da Brigada Militar) e o HMAPA (Hospital Militar de Área de Porto Alegre) não entram no cálculo.

O número de leitos é maior que há cinco dias atrás, quando apenas 786 unidades poderiam ser utilizadas. O crescimento na demanda pode ser explicado pela realização de cirurgias eletivas que acabaram sendo adiadas por causa da pandemia do coronavírus.

Entre os 707 pacientes em atendimento no momento, o número de positivos para Covid-19 se manteve estável, se comparado com quarta-feira passada. O total é de 291 pacientes com diagnóstico positivo para coronavírus. Já na soma entre suspeitos e confirmados, o número é menor: eram 343 há cinco dias e são 328 na manhã desta segunda-feira.

Entre os hospitais, seguem os casos de ocupação máxima em algumas instituições. É o caso do Moinhos de Vento, Mãe de Deus, Conceição e Hospital da Restinga. Outros quatro hospitais seguem com mais de 90% dos leitos de alta complexidade em uso. São eles o Vila Nova, Divina Providência, Ernesto Dorneles e Nossa Senhora da Conceição. O Hospital São Lucas e a Santa Casa têm, ambos, 89% das unidades de terapia intensiva ocupadas.

Taxa de ocupação no RS

A taxa de ocupação de leitos de UTI no Rio Grande do Sul também é expressiva. Das 2.552 unidades de atendimento, 2.125 estão atendendo pacientes nesta segunda-feira. Isso representa 83,3% do total.

A maior taxa de ocupação é entre os hospitais privados: há apenas 6 dos 692 leitos disponíveis (99,1% de ocupação). Nos hospitais que atendem pelo SUS (Sistema Único de Saúde), a demanda é menor. Dos 1.860 leitos habilitados, 1.439 estão em uso (77.4% de ocupação).


Compartilhe: