Moradores fazem protesto após morte de mulher em ação da BM na Vila Cruzeiro, em Porto Alegre

Houve bloqueio de ruas, e pneus e um carro foram queimados durante a manifestação. Não há informação sobre feridos nos confrontos.

Compartilhe:

Moradores da Vila Cruzeiro, na zona sul de Porto Alegre, fizeram um protesto após a morte de uma moradora na tarde desta terça-feira (8). Houve bloqueio de ruas. Pneus, pedaços de madeira e um carro foram queimados durante a manifestação. Não há informação sobre feridos nos confrontos. A Brigada Militar reforçou o policiamento na região.

A vítima é Jane Beatriz da Silva Nunes, 60 anos, estava em casa e morreu na manhã desta terça-feira. Ela era servidora da prefeitura de Porto Alegre desde 1995 e trabalhava na área administrativa da Secretaria Municipal de Segurança.

O caso teria começado com uma operação policial da BM no bairro. Os moradores apontam que ela teria sido acusada, injustamente, de acobertar traficantes que atuam na região. Seria a terceira vez que os policiais teriam ido ao local procurar pelos criminosos. Ainda segundo os moradores, houve confusão durante a ação e Jane teria sido empurrada. Eles dizem ainda que a ação da polícia foi “truculenta”.

A versão da BM aponta outra situação completamente diferente. Que os policiais faziam a verificação de uma denúncia na região da rua Moab Caldas. O caso seria envolvendo “violência contra menores”. Os policiais teriam ido a uma residência, mas não confirmaram o alerta recebido.

Quando deixavam o local, encontraram uma mulher, que estaria chegando na residência alvo das buscas. Ela seria Jane que teve, na versão da polícia, um aparente mau súbito e desfaleceu ao ver os policiais. A Brigada Militar nega a informação dos moradores e diz que “não houve a violência” contra ela.

Familiares chamaram uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). O veículo não chegou com rapidez.

Os brigadianos, então, teriam decidido remover Jane, de viatura, até o posto de saúde da Postão da Cruzeiro. Quando ela chegou ao local, no entanto, foi constatado o óbito.

Policiamento é reforçado na região

O batalhão de choque da Brigada Militar foi acionado após bloqueio da avenida Cruzeiro do Sul, principal ligação do bairro Vila Cruzeiro. Após a chegada dos policiais, houve confronto com a polícia e mais pneus foram incendiados na rua Correa Lima. Bombas de gás lacrimogêneo foram lançadas por policiais e pedras foram arremessadas por manifestantes.

Após cerca de uma hora de confronto, os ânimos arrefeceram. Equipes do DMLU (Departamento Municipal de Limpeza Urbana) estão no local para realizar a limpeza da avenida Cruzeiro do Sul.

Um novo protesto foi marcado para as 18h desta quarta-feira.


Compartilhe: