Governo do RS confirma aplicação de duas bandeiras pretas no sistema de Distanciamento Controlado

Embora seja o nível mais alto, a bandeira preta não é o mesmo que lockdown. Visa reforçar a necessidade de cumprimento dos protocolos e das regras sanitárias.

Compartilhe:

Pela primeira vez em oito meses, foi confirmada a aplicação da bandeira preta, o nível de restrição máximo previsto no sistema de enfrentamento à pandemia do coronavírus no Rio Grande do Sul. As regiões de Bagé e de Pelotas estão, oficialmente, com risco epidemiológico altíssimo a partir da 0h desta terça (15). O mapa ainda contém 18 regiões em bandeira vermelha e uma em bandeira laranja.

Embora seja o nível mais alto, a bandeira preta não é o mesmo que lockdown. Ela significa que tanto a capacidade hospitalar como o contágio por coronavírus alcançaram níveis críticos nas regiões. Por isso, indica a necessidade de cuidados mais rígidos do que os já adotados na bandeira vermelha.

Ao todo, cinco pedidos de reconsideração das bandeiras aplicadas na sexta-feira foram realizados. Todos foram negados pelo gabinete de crise do Governo do Estado. A vigência das novas bandeiras segue até as 23h59 da próxima segunda-feira (21).

Como funciona a bandeira preta

Na prática, as regiões assim definidas estão com capacidade hospitalar crítica e grande número de casos e internações em leitos de UTI pela doença. A bandeira preta demanda cuidados ainda mais extremos – maiores do que os já adotados na bandeira vermelha (risco alto) e nas demais, de menor gravidade.

A bandeira preta, no entanto, não estabelece um lockdown. Implantado em outros países e em alguns Estados brasileiros, o isolamento obrigatório é uma medida extremamente rigorosa, no qual as pessoas precisam de autorização para sair de casa e só podem fazê-lo para tarefas muito necessárias. A intenção da bandeira preta do modelo de Distanciamento Controlado é instituir o alerta máximo e reforçar a necessidade de cumprimento dos protocolos e das regras sanitárias.

Veja quais são as regras sanitárias que devem ser adotadas.

Resumo da 32ª rodada

Regiões em bandeira preta

  • Bagé
  • Pelotas

Regiões em bandeira vermelha

  • Guaíba
  • Cachoeira do Sul
  • Canoas
  • Capão da Canoa
  • Caxias do Sul
  • Erechim
  • Ijuí
  • Lajeado
  • Novo Hamburgo
  • Palmeira das Missões
  • Passo Fundo
  • Porto Alegre
  • Santa Cruz do Sul
  • Santa Maria
  • Santa Rosa
  • Santo Ângelo
  • Taquara
  • Uruguaiana

Região em bandeira laranja

  • Cruz Alta


Compartilhe: