Polícia Civil investiga motivação para agressões e morte de João Alberto

Duas pessoas foram presas. A polícia investiga ainda a participação de outras pessoas no caso.

Compartilhe:

A 2ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa. da Polícia Civil abriu inquérito para apurar o caso da morte de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos.

Ele foi  espancado até a morte dentro do supermercado Carrefour, localizado na avenida Plínio Brasil Milano, em Porto Alegre.

As imagens das câmeras do estabelecimento e de celulares que gravaram o espancamento, vistas nas redes sociais, serão analisadas.

Segundo informações preliminares fornecidas pela perícia à Polícia Civil, pode ter sofrido um ataque cardíaco decorrente da violência da qual foi vítima.

O registro policial indica que: “na tentativa de segurar o indivíduo, foi utilizada força demasiada acarretando na morte do homem”.

Os presos são o policial militar temporário Giovane Gaspar da Silva e Magno Braz Borges. A polícia investiga ainda a participação de outras pessoas no caso.


Compartilhe: