Festival Hípico Noturno realiza 61ª edição em Porto Alegre

Organizado pela Brigada Militar e realizado de forma ininterrupta desde 1960 é o mais antigo evento de hipismo do país

Compartilhe:

A 61ª edição do Festival Hípico Noturno acontece em Porto Alegre nos dias 21 e 22 de novembro (sábado e domingo) na sede do 4º Regimento de Polícia Montada.

Organizado pela Brigada Militar e realizado de forma ininterrupta desde 1960, o mais antigo evento de hipismo do país contará com a participação de mais de 300 conjuntos de cavalos e cavaleiros.

Devido a pandemia, nesta edição o público não poderá prestigiar presencialmente a competição. Entretanto, o Festival Hípico Noturno será transmitido ao vivo pela internet, através das redes sociais do evento e do Live Horse.

“O Festival Hípico Noturno nunca deixou de ser realizado durante todos os 60 anos. Não seria diferente em 2020. Utilizaremos a tecnologia a nosso favor, diminuindo distâncias e permitindo que ainda mais pessoas possam assistir do conforto de suas casas este que é o maior evento de hipismo do país”, relata o comandante do 4º RPMon, tenente-coronel José Carlos Pacheco Ferreira.

Todos os protocolos de prevenção ao Covid-19 serão rigorosamente respeitados durante a realização do Festival Hípico Noturno, como o uso de máscaras, álcool gel, distanciamento e aferição de temperatura. “O hipismo é um esporte seguro por ser praticado individualmente. Teremos uma estrutura impecável no evento para garantir a segurança dos atletas e o cumprimento de todos os protocolos de prevenção”, salienta Ferreira.

Aniversário 

Criado com o objetivo de congregar a sociedade civil, a Brigada Militar e o esporte, estreitando os laços da cultura gaúcha – que apresenta o Cavalo Crioulo como animal-símbolo do Rio Grande do Sul – o Festival Hípico Noturno também celebra o aniversário de 183 anos da Brigada Militar.

Igualdade 

O hipismo é o único esporte em que o gênero não importa; homens e mulheres competem em condições de igualdade.

“Além de ser um esporte em que o homem e a mulher concorrem de maneira igual, também não há distinção de idade no hipismo. Isto o torna especial e muito bonito”, descreve o diretor do evento, Major Luiz Felipe Medeiros dos Santos.

Além dos saltos noturnos, durante os dois dias de evento os participantes terão atividades a partir das 8h em diversas categorias.

Ao todo, serão 18 provas competitivas e 12 mil reais em premiações. Dentre os participantes estarão militares e civis, atletas e praticantes de hipismo de todo o Brasil.


Compartilhe: