PF investiga esquema de tráfico internacional de pessoas e exploração sexual

Um homem, de 30 anos, que vivia em Porto Alegre, foi preso na Bielorrússia. Ele é acusado de liderar o grupo criminoso. 

Compartilhe:

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (8), uma operação para desarticular um esquema de tráfico de pessoas e exploração sexual. Um homem, de 30 anos, que vivia em Porto Alegre, foi preso na Bielorrússia. Ele é acusado de liderar o grupo criminoso. 

Conforme a PF, a investigação sobre o caso começou após uma jovem gaúcha, de 18 anos, procurar a Embaixada do Brasil em Minsk. Ela relatou que estava sendo mantida em cárcere privado e sofria abusos físicos e psicológicos. O Ministério das Relações Exteriores acionou a Polícia Federal.

A jovem é natural de Lajeado, no Vale do Taquari, mas residia em Porto Alegre, onde conheceu o acusado em um site de relacionamentos. Conforme a PF, logo após se conhecerem, o homem decidiu explorar a exposição da mulher em sites de vídeos pornográficos.

Em setembro, ele decidiu ir para a Tailândia e levado a jovem consigo. O voo tinha escala na Bielorrússia. Mas, por causa da pandemia, ambos ficaram retidos no país do Leste europeu.

A partir de então, o indivíduo teria criado um “estúdio” naquele país e começado a aliciar meninas. A vítima se negou a participar do esquema, foi agredida e sofreu abusos psicológicos e sexuais, conforme a PF.

O homem, que não teve o nome divulgado, foi preso na quarta-feira pela polícia de Minsk. O perfil dele havia sido incluído na lista de procurados da Interpol. Ele é natural de Florianópolis, mas residia na Capital gaúcha.

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido em Porto Alegre. Foram apreendidos equipamentos eletrônicos, notebooks, mídias, anabolizantes. Também foram encontrados apetrechos que seriam usados para a realização de abusos sexuais. O caso segue em investigação.


Compartilhe: