fbpx

Nove toneladas de drogas são incineradas no Rio Grande do Sul

A queima da droga ocorreu em uma indústria do município de Guaíba, na região metropolitana de Porto Alegre.
Foto: Polícia Civil / DCM

Cerca de 9 toneladas de drogas foram incineradas nesta quinta-feira (8) no Rio Grande do Sul. A queima da droga ocorreu em uma indústria do município de Guaíba, na região metropolitana de Porto Alegre. Os entorpecentes foram apreendidos em diversas operações pelo Estado.

A ação, autorizada pelo Poder Judiciário, foi coordenada pelo Denarc (Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico). A destruição teve acompanhamento da Vigilância Sanitária do Rio Grande do Sul, do Ministério Público Estadual e do IGP (Instituto Geral de Perícias).

Esta foi a sexta incineração de entorpecentes no ano e a segunda maior já realizada na história do Estado. Na maior incineração, ocorrida no último mês de junho, foram destruídas 10 toneladas de drogas.

Na ação de hoje, foram incinerados maconha, cocaína, crack e outras substâncias sintéticas como LSD, metanfetamina e ecstasy. A droga destruída é resultado das apreensões realizadas pelas instituições de Segurança Pública por meio de ações de combate ao narcotráfico em diversas cidades gaúchas.

A maior parte dos entorpecentes incinerados, cerca de 7 toneladas, faz parte do último lote de apreensões em depósito desde 2016. O restante, cerca de 2 toneladas, foram apreendidas neste ano de 2020. O prejuízo estimado ao narcotráfico é de aproximadamente R$ 30 milhões.

O evento foi acompanhado por forte esquema de segurança. Conforme a Polícia Civil, a destruição dos entorpecentes seguiu as recomendações de saúde necessárias em razão da pandemia do coronavírus, com o uso de EPI’s e a adoção de medidas preventivas para evitar aglomerações.

Leia também

Total
15
Share