fbpx

Grêmio leva última vaga e define quartas do Brasileiro Feminino

Nas quartas de final, o Grêmio medirá forças com o Corinthians.
Foto: Jéssica Maldonado/ Grêmio

A última vaga que faltava às quartas de final da Série A1 (primeira divisão) do Brasileiro Feminino ficou com o Grêmio. Nesta quarta-feira (14), o Tricolor Gaúcho não saiu do zero com o São Paulo, em Cotia (SP), pela 15ª e última rodada da primeira fase, e venceu a disputa com Flamengo e Cruzeiro, que também brigavam pela classificação.

As rubro-negras receberam o Avaí/Kindermann em Mesquita (RJ) e ganharam por 2 a 1. A meia Ana Carla, com um golaço olímpico, abriu o marcador para as donas da casa. A atacante Lelê empatou, mas a também atacante Flávia recolocou o time carioca à frente no segundo tempo. A vitória levou o Flamengo aos mesmos 24 pontos do Grêmio, mas o clube gaúcho assegurou o oitavo lugar pelo saldo de gols superior (cinco a dois). As catarinenses com 27 pontos, ficaram com a sexta posição.

O ponto somado pelas gremistas em Cotia acabou eliminando o Cruzeiro, que atropelou o Audax, em Osasco (SP), por 6 a 0. A lateral Janaína, as meias Vanessinha (duas vezes) e Duda, e as atacantes Micaelly e Miriã decretaram a goleada. As Cabulosas terminaram a primeira fase com 23 pontos, na 10º posição. As paulistas, rebaixadas, estacionaram nos sete pontos e no 14º lugar.

Nas quartas de final, o Grêmio medirá forças com o Corinthians, dono da melhor campanha da primeira fase, com 42 pontos. O Timão até perdeu pênalti, mas levou a melhor no clássico diante do Santos, por 1 a 0. A lateral Yasmin, de falta, fez o gol da vitória na capital paulista. As Sereias da Vila, com 33 pontos, estavam com o segundo lugar garantido e terão outro rival pela frente no mata-mata, o São Paulo, sétimo colocado com os mesmos 27 pontos do Avaí/Kindermann, mas saldo de gols inferior (27 a 22).

O Internacional também somou 33 pontos, mas ficou em terceiro por ter uma vitória a menos que o Santos (11 a 10). As Gurias Coloradas concluíram a participação na primeira fase com um 4 a 1 sobre o Minas Brasília, na capital federal. As atacantes Jhennifer e Byanca Brasil, duas vezes cada, balançaram as redes para as gaúchas, que terão o Avaí/Kindermann como adversário nas quartas de final. De pênalti, a atacante Robinha diminuiu para as brasilienses, que encerram o Brasileiro na 12ª posição, com 14 pontos.

O quarto lugar ficou com a Ferroviária, apesar da derrota por 1 a 0 para o São José fora de casa. A atacante Fernanda Tipa fez o gol das joseenses, que terminaram a primeira fase com 20 pontos, na 11ª posição. As Guerreiras Grenás, com 29 pontos, decidirão uma vaga nas semifinais com o Palmeiras, que empatou por 2 a 2 com o Iranduba, em Manaus, e avançou em quinto lugar, com 28 pontos.

O Hulk da Amazônia, que foi a 11 pontos, na 13ª colocação, entrou em campo já rebaixado à Série A2 (segunda divisão) e se despediu da elite após oito anos. A atacante Luana e a meia Margareth abriram 2 a 0 para o time da casa, mas as meias Camilinha e Ary Borges evitaram a derrota do Verdão. As paulistas atuaram sem várias titulares, como a atacante Carla Nunes, artilheira do torneio, com 12 gols, que estava suspensa.

Por fim, no jogo entre as duas equipes pior colocadas no campeonato, a Ponte Preta superou o Vitória por 3 a 1 em Salvador, somando os primeiros três pontos no Brasileiro. A atacante Maynara, com dois gols e uma assistência para a lateral Cardoso balançar as redes, comandou o triunfo da Macaca. A centroavante Emelli descontou para o Rubro-Negro baiano, que, com 15 derrotas em 15 partidas, deu adeus à primeira divisão com a pior campanha de 2020. No ano que vem, Ponte e Vitória disputarão a Série A2.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ainda divulgará a tabela detalhada das quartas de final. As partidas de ida estão previstas para 28 de outubro (quarta-feira) e 1º de novembro (domingo).

 

Leia também

Total
3
Share