fbpx

Distanciamento Controlado: RS volta a ter região na bandeira vermelha

Segundo o governo do Estado, em Santa Maria, foi observado, no último levantamento, o aumento de casos de internações de UTI por SRAG.
Cotidiano no centro de Pelotas durante a pandemia do coronavírus. Foto Michel Corvello/Prefeitura de Pelotas

Depois de uma rodada totalmente em bandeira laranja, o mapa preliminar do Distanciamento Controlado volta a ter uma região em bandeira vermelha.

A 22ª rodada, cujo mapa preliminar foi divulgado nesta sexta-feira (2), traz a região Covid de Santa Maria em bandeira vermelha. Localizada no centro do Estado, a região está em cogestão e, na prática, pode adotar protocolos semelhantes aos das demais 20 áreas em laranja, com exceção do retorno às aulas.

Segundo o governo do Estado, em Santa Maria, foi observado, no último levantamento, o aumento de casos de internações de UTI por SRAG (síndrome respiratória aguda grave), de 36 para 39, e por Covid-19, de 34 para 37, o que culminou na redução de leitos livres (tanto na variação como na razão de leitos livres por ocupados).

Outro fator que fez com que a região ficasse em bandeira vermelha foi o aumento no número de óbitos (de 14 para 15 nas últimas duas semanas, aumento de 7%).

Em queda na semana passada, o número de novas hospitalizações no Estado cresceu 6% nas últimas duas semanas, de 793 para 840. A quantidade de leitos livres, que também havia crescido, reduziu novamente – de 684 para 659 (4%).

Ainda conforme o governo do Estado, o número de óbitos no Rio Grande do Sul ficou praticamente estável entre as duas últimas quintas-feiras, caindo de 273 para 272.

Os percentuais que indicam o número de internados em UTI por SRAG, de internados em leitos clínicos e de internados em leitos de UTI, porém, diminuíram no Estado.

“Mesmo contabilizando os pacientes internados por outras causas, houve estabilidade no número de leitos de UTI ocupados. No entanto, a redução no número total de leitos de UTI se traduziu em leve queda na razão de leitos livres para cada ocupado por Covid-19”, afirmou o governo.

Alertas

A equipe que monitora o modelo atenta para o elevado crescimento de novos registros de hospitalizações por Covid-19 nos últimos sete dias nas regiões de Uruguaiana, Santa Rosa, Cruz Alta, Caxias do Sul, Porto Alegre, Santo Ângelo, Canoas e Capão da Canoa.

Leia também

Total
18
Share