Queima de gases no Polo Petroquímico provocou clarões na noite de sábado

A luminosidade no céu foi vista da região metropolitana, da Capital, do Vale do Caí e até do Vale do Sinos.

Compartilhe:

A queima de gases no Polo Petroquímico de Triunfo, na região metropolitana, causou clarões na noite de sábado (1º). A luminosidade no céu foi vista em municípios da região metropolitana, inclusive da Capital, Vale do Caí e até do Vale do Sinos.

Conforme a Braskem, que opera o Polo, houve um distúrbio operacional em uma das plantas, o que motivou um aumento na chama no flare, sistema de segurança para a queima de gases. Esse tipo de dispositivo é instalado em indústrias químicas, petroquímicas e refinarias e pode ser acompanhado por ruídos.

O incidente, que chegou a paralisar parcialmente a operação, ocorreu por volta das 20h da noite de sábado (1º). A empresa petroquímica informou que o procedimento é “controlado e previsto” em regulamentos operacionais.

A Braskem aponta que “as medidas necessárias para retomada da operação na unidade industrial”. De acordo com a empresa, esse processo não impacta as pessoas, o meio ambiente ou ativos produzidos no Polo Petroquímico de Triunfo.

O Corpo de Bombeiros de Taquari, que atende o município de Triunfo, no entanto, não recebeu nenhum chamado relativo aos clarões.

Confira a nota da Braskem

A Braskem informa que no sábado, 1/8, por volta das 20h, ocorreu um distúrbio operacional em uma de suas unidades industriais no Polo Petroquímico de Triunfo, causando a parada de parte da planta e impactando a intensidade da chama do flare, sistema de segurança para queima de gases, comumente utilizado pelas indústrias químicas, petroquímicas e refinarias. 

E empresa reitera que este procedimento é integralmente controlado e previsto, e não oferece risco à comunidade ou ao meio ambiente.

A companhia já tomou as medidas necessárias para retomada da operação na unidade industrial e reforça que esse processo não impacta as pessoas, o meio ambiente ou ativos.

 


Compartilhe: