fbpx

Polícia Federal prende traficante gaúcho que estava escondido no Paraguai

O bandido foi condenado a mais de 70 anos de prisão por crimes de homicídio, roubo e tráfico de drogas. A ação contou com apoio da polícia do Paraguai.
Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal prendeu, nesta terça-feira (4), no Paraguai, um dos “líderes” de uma organização criminosa estabelecida no Rio Grande do Sul. O bandido foi condenado a mais de 70 anos de prisão por crimes de homicídio, roubo e tráfico de drogas. A ação contou com apoio da polícia do Paraguai.

Fabrício Santos da Silva, de 37 anos, estava foragido da Justiça do Rio Grande do Sul desde junho, após romper sua tornozeleira eletrônica. O criminoso faz parte de uma quadrilha que tem como base a região do Vale do Sinos.

Ele estava refugiado em uma casa luxuosa em um condomínio na zona nobre de Hernandarias, na região metropolitana de Ciudad del Este, na fronteira do Paraguai com o Brasil. A captura ocorreu a partir de informações de inteligência da Polícia Federal e da SENAD (Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai).

O bandido havia sido beneficiado com prisão domiciliar por causa do novo coronavírus. Ele foi “para casa” com tornozeleira eletrônica, mas logo a rompeu. Antes de fugir do país, ele ficou escondido em uma mansão no município de Estância Velha.

Conforme a PF, o traficante será expulso do Paraguai e entregue à Polícia Federal para, posteriormente, ser encaminhado ao sistema prisional.

Leia também