fbpx

Explosão causa ao menos 50 mortes e deixa mais de 3 mil feridos em Beirute

Em diversos pontos da cidade, pessoas relataram que vidros nos prédios foram quebrados e há ainda diversos carros completamente destruídos pelas ruas.
Foto: reprodução de vídeo / Reuters

Uma forte explosão, seguida de uma onda de choque, atingiu Beirute, capital do Líbano, nesta terça-feira (4). O fato ocorreu próximo da área portuária da cidade.

Centenas de prédios residenciais e comerciais foram seriamente danificados pela explosão. Há diversos carros completamente destruídos pelas ruas. Moradores a mais de 10 quilômetros de distância relataram ouvir o estrondo e um tremor de terra.

Imagens nas redes sociais já mostram diversas vítimas próximas ao local da explosão. Números oficiais do governo libanês dão conta de, ao menos, 50 mortes e 2.750 feridos.

O chefe da Cruz Vermelha libanesa disse que o número de feridos ultrapassa os 2.200, disseram emissoras de TV locais mais cedo.

O incêndio, que teria originado a explosão, teria ocorrido em um depósito de fogos de artifício perto do porto. As primeiras informações da imprensa estatal libanesa aponta que a explosão foi “acidental”.

Ainda há focos de incêndio na área onde houve o epicentro da explosão. Um helicóptero está sendo utilizado para jogar água nas chamas.

O incidente ocorre na mesma semana em que a Justiça julgará a morte do ex-premier Rafik Hariri, em um atentado a bomba em 14 de fevereiro de 2015. É esperado que o veredicto saia no próximo dia 7 de agosto. Além do ex-primeiro-ministro, outras 21 pessoas morreram e 220 ficaram feridas.

Luto oficial

O primeiro-ministro do Líbano, Hassan Diab, decretou que a próxima quarta-feira (5) será um dia de luto nacional devido às devastadoras explosões registradas em Beirute nesta tarde. Após o anúncio, o presidente libanês, Michel Aoun, pediu uma “reunião urgente” do conselho superior da Defesa.

Leia também