Estudantes de Osório e Maquiné recebem celulares que foram apreendidos

Os aparelhos foram apreendidos na Penitenciária Modulada Estadual de Osório

Compartilhe:

Estudantes do ensino público de Osório e Maquiné receberam do Ministério Público gaúcho 40 celulares para serem utilizados nas aulas a distância impostas pela pandemia.

Os aparelhos foram apreendidos na Penitenciária Modulada Estadual de Osório, passaram por restauração e estão aptos para utilização.

O encontro do Ministério Público os estudantes ocorreu em duas etapas nesta quarta-feira (5). A primeira entrega ocorreu na Escola Estadual de Educação Básica Lourenço Leon Von Langendonck, de Maquiné.

Segundo o Ministério Público, todos os celulares foram entregues aptos para uso, com bateria, carregador e chip com internet.

“O Projeto Alquimia II viabiliza que se faça melhor uso de equipamentos apreendidos em contexto de criminalidade. Os smartphones foram retirados de um ambiente no qual não deveriam sequer ter entrado e, agora, farão a diferença na vida e integração escolar dessas pessoas em formação”, observa o promotor Fernando Andrade Alves.

Já a segunda entrega ocorreu na Escola Estadual de Ensino Fundamental Prof. Milton Pacheco, em Osório.

Projeto Alquimia II

A restauração dos eletrônicos começou em 24 de julho e ficou a cargo do Projeto Social Dejone Rambor, associação sediada em Tramandaí que dá aulas de jiu-jitsu para crianças carentes. Intenção do MP é entregar, nos próximos dias, outros 80 aparelhos.

O Projeto Alquimia II é uma parceria entre a Promotoria de Justiça de Osório, Polícia Civil, Poder Judiciário, Secretaria de Administração Penitenciária e sociedade civil organizada e prevê investimento de até R$ 5.625,00 na restauração dos aparelhos e compra dos chips.

Segundo o Ministério Público, a verba é oriunda da conta de penas alternativas da Vara de Execuções Criminais de Osório.


Compartilhe: