Casal é preso por vender vacinas falsas contra a gripe em Caxias do Sul

Doses adulteradas foram aplicadas em quatro cidades gaúchas

Compartilhe:

Um casal foi preso pela Polícia Civil, em Caxias do Sul, por vender e aplicar vacinas contra a gripe falsas. A identidade da dupla – um homem, de 46 anos, e uma mulher, de 36 – não foi divulgada.

As prisões preventivas foram cumpridas na manhã desta segunda-feira (3), na rua Avelino Manoel Avrela, no bairro Cruzeiro.

Segundo a Polícia Civil, o casal adquiriu 300 doses de um distribuidor autorizado, mas comercializou e aplicou mais de mil doses nos últimos três meses.

As investigações apontam que as falsas imunizações ocorreram em duas clínicas médicas e em diversas salas locadas pelo casal. Empresas também contrataram o serviço prestado pelo casal.

A Polícia Civil ressalta que a aplicação das vacinas falsas foi realizada também em, pelo menos, outras três cidades. Além de Caxias, Gravataí, Porto Alegre e Cambará do Sul foram sede da falsa imunização.

A Secretaria Municipal de Saúde de Caxias do Sul, cidade onde o casal foi preso, informou que divulgará os nomes das duas clínicas que aplicaram as vacinas adulteradas. A divulgação será feita para que as pessoas que receberam as doses possam procurar uma unidade de saúde e serem imunizadas corretamente.

Laudo

O laudo de análise apontou que o líquido presente nas ampolas das vacinas falsas possuía composição química ineficaz. O líquido analisado era semelhante ao soro fisiológico.

Segundo a polícia, o homem e a mulher pessoa devem ser indiciados por crime contra a saúde pública, falsidade ideológica e uso de documento falso. A pena prevista é de 10 a 15 anos de reclusão.


Compartilhe: