Bombeiros são reconhecidos por ato de bravura pelo governador Eduardo Leite

A solenidade foi realizada no jardim do Palácio Piratini.

Compartilhe:

Quatro bombeiros foram reconhecidos, na tarde desta sexta-feira (21), por ato de bravura. Para marcar o momento, o governador Eduardo Leite e o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, receberam os militares em uma solenidade realizada no jardim do Palácio Piratini.

Todos integram o Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul  e já estão com o posto (oficial) e a graduação (praças) a que foram promovidos extraordinariamente por ato de bravura.

“Fizemos questão de dar esse justo reconhecimento ao desempenho, ao esforço e à dedicação de vocês. É um exemplo importante para a corporação e, também, para sociedade gaúcha. Agradecemos a vocês em nome do povo gaúcho e, através de vocês, transmitimos nosso reconhecimento a todo o Corpo de Bombeiros Militar”, exaltou o governador.

Atos de bravuras

O primeiro-tenente Marcelo Rodrigues da Luz e o segundo-sargento Dieison Zanini de Freitas, do Corpo de Bombeiros, estiveram envolvidos em uma operação de salvamento em altura durante uma tentativa de suicídio.

“O ato de bravura foi identificado devido ao risco extraordinário das circunstâncias especiais do atendimento, ocorrido em Porto Alegre em novembro de 2018”, diz a nota do governo do Estado.

O segundo-sargento Luiz Orlando Moura dos Santos foi reconhecido devido ao salvamento de duas pessoas que estavam em embarcação na praia do Laranjal, em Pelotas. O fato aconteceu durante uma tempestade com ventos fortes, limitação de visibilidade, precipitação de granizo e interrupção das comunicações por rádio. O caso ocorreu em fevereiro de 2019.

O segundo-sargento Natanael Ferrão Moreira salvou uma pessoa que pulou de uma ponte. O rio estava acima do leito normal e com forte correnteza.

O sargento estava de folga e não tinha habilitação específica para salvamento aquático. Mesmo diante de circunstâncias desfavoráveis, o militar teve a iniciativa de se submeter ao risco e conseguiu salvar a vítima. O fato ocorreu em Alegrete, em agosto de 2017.

 

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: