fbpx

Programa no setor leiteiro beneficia mais de 700 propriedades

O incremento da produção foi de 1,385 milhão de litros
Blásio Gräf e a família na propriedade em Linha Forqueta Baixa, no município de Arroio do Meio. Foto: Éderson Moisés Käfer/Divulgação

O Programa Mais Leite Languiru na Entressafra 2020 beneficiou mais de 700 propriedades rurais. Até o fim de junho, empreendimentos receberam um bônus, cujo valor total pago ultrapassa os R$ 400 mil. O incremento da produção foi de 1,385 milhão de litros, beneficiando produtores e indústria num período que apresentou preços melhores na venda do produto.

De acordo com a empresa, o período tem apresentado melhores preços e a cooperativa compartilha isso com o seu produtor, além de incentivar o aumento da produção, num intervalo de tempo em que, historicamente, ela se apresenta menor.

Conforme previsto no regulamento, no dia 29 de julho iniciou o pagamento do bônus referente aos meses de março, abril, maio e junho. O produtor recebe R$ 0,30 para cada litro que exceder 80% da média da entressafra em relação ao período da safra. É feita uma média do volume de leite entregue nesse intervalo e comparativo para verificar se a meta foi atingida.

Vale-compras

O pagamento do bônus ocorre na forma de vale-compras nas lojas Agrocenter Languiru, na Fábrica de Rações e nos Supermercados Languiru. Importante observar que um dos critérios para recebimento do bônus trata da fidelidade à cooperativa. O produtor de leite deixa de ter direito ao bônus caso não esteja encaminhando regularmente a produção à Indústria de Laticínios da Languiru até a data do pagamento.

Prêmio Entressafra

Blásio Gräf é dono de uma propriedade rural situada em Linha Forqueta Baixa, no município de Arroio do Meio. No momento, são 45 vacas em lactação que produzem 1,2 mil litros de leite por dia. As tarefas da propriedade também são desempenhadas pela esposa Vera Lúcia, filhos Leocádio e Leonardo. A família também recebeu o Prêmio Entressafra.

Leonardo entende que o bônus incentiva o aumento da produção, no entanto, reitera que depende de cada produtor receber mais ou menos bonificação. “Isso fideliza o associado”, enfatiza. “É um valor que é reinvestido na propriedade e valoriza o capricho do produtor”, acrescenta.

Leonardo comenta que o prêmio vai ser investido na compra de insumos como adubo e sementes no Agrocenter Languiru. O jovem produtor ainda destaca a expansão da cooperativa. “Ela sempre busca a inovação”, percebe.

Reconhecimento

Com propriedade em Linha Boa Vista Fundos, município de Teutônia, Rudimar e Janete Fensterseifer assumiram a vocação para produção de leite. São 60 vacas em lactação que entregam em torno de 1,5 mil litros de leite por coleta. Associados há quase três décadas, contam com a ajuda do filho nas atividades.

Janete entende que toda possibilidade de rendimento deve ser comemorada, ainda mais se for resultado de um esforço adicional, como o Prêmio Entressafra. “Esse bônus representa um reconhecimento para quem investiu neste período”, afirma.

Rudimar observa que este ano, em virtude da estiagem, a safra de milho não rendeu conforme o esperado. Reservaram o melhor silo para tratar o rebanho na entressafra e parece que deu resultado. “Recebemos mais de quatro salários mínimos aumentando a produção”, salienta.

Janete complementa que o bônus será usado para comprar ração para o gado leiteiro, visto que a estiagem afetou o desenvolvimento de grãos para silagem. “É algo diferente”, frisa.

 

📰 Receba as notícias do Agora no seu WhatsApp e Telegram
Notícias relacionadas