fbpx

Defesa Civil emite alerta em razão de fissura em barragem na Serra do RS

Onze municípios da região, que são banhados pelo rio das Antas, foram alertados dos problemas na barragem Passo do Meio. Técnicos da empresa responsável foram acionados e devem ir até o local para avaliar a situação da estrutura.
Foto: reprodução/ Google Maps / Defesa Civil RS

A localização de infiltrações em uma barragem do município de São Francisco de Paula, na Serra gaúcha, fez a Defesa Civil do Rio Grande do Sul emitir um alerta. Onze municípios da região, que são banhados pelo rio das Antas, foram alertados dos problemas na barragem Passo do Meio. Técnicos da empresa responsável foram acionados e devem ir até o local para avaliar a situação da estrutura.

Conforme a Defesa Civil estadual, houve o disparo de um alerta preventivo. Até o momento, não há risco de rompimento da barragem, que é uma pequena central hidrelétrica.

Os moradores de comunidades ribeirinhas ao longo do curso do rio das Antas para que entrem em contato com a Defesa Civil do seu município. A advertência foi enviada para moradores de Antônio Prado, Bom Jesus, Campestre da Serra, Caxias do Sul, Flores da Cunha, Monte Alegre dos Campos, Nova Pádua, Nova Roma do Sul, São Francisco de Paula, São Marcos e Vacaria.

O Plano de Ação de Emergência foi ativado à 0h20 deste sábado (25). O documento ainda destaca que o empreendimento “está sob monitoramento contínuo e que as vazões no rio das Antas indicam que a situação está controlada”. No entanto, “é necessário estar atento para novos acontecimentos”. Nesse sentido, a empresa agiu preventivamente seguindo os protocolos e mantendo o reservatório com capacidade reduzida.

Estrutura passará por inspeção

As fissuras na barragem foram detectadas durante inspeção. A empresa Energética Campos de Cima da Serra, responsável pela central, ao detectar o problema, alertou as autoridades. “As circunstâncias ocorridas fazem com que devam se precaver e colocar em ação as diretivas de atuação emergencial relacionadas à proteção e defesa civil”, diz comunicado da empresa.

Na segunda-feira (27), uma inspeção será realizada no local. A central hidrelétrica gera 30 megawatts em uma barragem com 30 metros de altura e um reservatório que ocupa 186 hectares. Foi outorgada pela Sema em 2001 e a Licença de Operação emitida pela Fepam (Fundação Estadual de Proteção Ambiental) em dezembro de 2019.

📰 Receba as notícias do Agora no seu WhatsApp e Telegram
Notícias relacionadas