fbpx

RS se aproxima de semana com maior demanda por internações, afirma Leite

O Rio Grande do Sul está se aproximando de uma semana chave – e crítica – no combate ao coronavírus. O motivo são as SRAGs (Síndromes Respiratórias Agudas Graves), causadas, principalmente, por vírus da gripe.
Hospital de Clínicas de Porto Alegre inaugurou 105 novos leitos de UTI durante a pandemia. Foto: HCPA/Divulgação

O Rio Grande do Sul está se aproximando de uma semana chave – e crítica – no combate ao coronavírus. O alerta foi feto pelo governador Eduardo Leite, na transmissão que o mandatário mostrou as alterações nas bandeiras do Distanciamento controlado.

Trata-se da 27ª Semana Epidemiológica, que ocorre entre os dias 28 de junho e 4 de julho em 2020. Tradicionalmente, ao longo dos anos, é a semana que causa o maior estresse no sistema de saúde gaúcho. Há um considerável aumento no número de internações e de uso das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) nos hospitais gaúchos.

Leite classificou a passagem pela 27ª Semana Epidemiológica como “um momento sensível” para o sistema de saúde. O motivo são as SRAGs (Síndromes Respiratórias Agudas Graves), causadas, principalmente, por vírus da gripe.

“Se nós olharmos para os anos anteriores, verificaremos que ali, na primeira semana de julho e ao redor dela, é quando há a maior demanda internações por doenças respiratórias em UTIs”, destacou Leite. “Então essas próximas semanas são, tradicionalmente, historicamente, as mais sensíveis em demanda do nosso sistema hospitalar”, advertiu.

E continuou o alerta. “Nós temos que passar por estas semanas. […] Se tivermos o crescimento [do número de internações causadas por] doenças respiratórias e o crescimento de casos de Covid, ao mesmo tempo a gente [sic] vai ter dificuldades de atendimento. É isso que nós não podemos permitir”, destacou.

[jnews_block_28 include_post=”184280″]

Leite pediu para que a população gaúcha redobre os cuidados com higiene, com a limpeza das mãos e superfícies e que saia de casa apenas para o essencial. Também pediu para que as pessoas façam uso de máscaras e cuidem a etiqueta respiratória, ou seja, evitem espirrar sem usar o braço para conter no antebraço.

“Tudo isso vai nos ajudar não só a disseminar menos o Covid, como outros vírus, [como o] da gripe. Pedimos a colaboração de todos, portanto”, finalizou.

Veja o vídeo com a fala do Governador

Leia também