Falha causa corte de energia elétrica em mais de 20 cidades do Rio Grande do Sul

Um “apagão” deixou ao menos 21 municípios gaúchos sem fornecimento de energia elétrica no Rio Grande do Sul. O problema ocorreu por volta das 15h42 da tarde desta quarta

Compartilhe:

Um “apagão” deixou ao menos 21 municípios gaúchos sem fornecimento de energia elétrica no Rio Grande do Sul. O problema ocorreu por volta das 15h42 da tarde desta quarta-feira (15). Ainda não se sabe a causa do falha elétrica e nem quantos clientes foram afetados.

Conforme a CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica), houve uma “instabilidade no sistema elétrico” do Rio Grande do Sul. A falha afetou a transmissão de energia em diversos pontos do Estado às 15h42 de hoje. “A CEEE-GT [Geração e Transmissão] está concluindo a recomposição das suas subestações e apurando a abrangência”, afirmou a empresa, via Twitter.

Ainda de acordo com a companhia, um princípio de incêndio atingiu a Subestação Porto Alegre 12, na avenida Senador Tarso Dutra. A causa foi um curto-circuito. O serviço para 18 mil clientes foi normalizado por volta das 17h40, de acordo com a empresa.

Em Porto Alegre houve problemas no abastecimento em vários pontos. Em Canoas, na região metropolitana, houve uma instabilidade na rede elétrica com ida para “meia-fase”. Mas, em menos de 20 segundos, a energia voltou ao normal. A cidade é atendida da RGE Energia.

Além de Porto Alegre e Canoas, a falha atingiu outros municípios de diversas regiões do Estado. A interrupção foi sentida em Alvorada, Alegrete, Arroio do Meio, Butiá, Camaquã, Cachoeirinha, Guaíba, Encruzilhada do Sul, Esteio, Igrejinha, Lajeado, Gravataí, Minas do Leão, Novo Hamburgo, São Sebastião do Caí, Sapiranga, Parobé, Pelotas e Viamão.

No entanto, o problema afetou os serviços da Trensurb. “Devido à interrupção do fornecimento de energia da concessionária para a subestação elétrica Fátima, da Trensurb, trens operam em velocidade reduzida. Problema também impede injeção de mais trens na linha, prejudicando a prestação de serviços no horário de pico”, publicou a empresa no Twitter.

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: