Festa de debutantes emociona pacientes do Instituto do Câncer Infantil

Compartilhe:

Uma tarde de emoção, alegria e comemoração. Assim foi a festa de debutantes que o Instituto do Câncer Infantil promoveu, em parceria com o fotógrafo Dionathan Santos, para 13 pacientes que completam ou completarão 15 anos em 2019. No último domingo (29), as meninas receberam um dia de princesa, com direito a cabelo e maquiagem, presentes especiais e até uma limousine que as levou ao local da festa.

Já na recepção da festa, as meninas foram recebidas por cadetes do Colégio Militar e conduzidas para o salão. Lá dentro, familiares e amigos, uma decoração dourada, doces e salgados, aguardavam as debutantes. Os 15 Anos Dourados teve tudo o que um debut tem: elas dançaram a tradicional valsa com os cadetes e depois com familiares, teve o momento do parabéns, presentes especiais e no final, a aguardada festa, com animadores e até um Robô LED. Todas as atrações foram conquistadas por meio de parcerias e voluntários, tudo doado para proporcionar a alegria das meninas douradas.

Pelo terceiro ano, parceiros e voluntários se uniram para realizar esse evento que marca a celebração da vida de meninas pacientes assistidas pelo Instituto. A iniciativa surgiu com o fotógrafo Dionathan Santos, voluntário da instituição: “Através de parceiros muito especiais, conseguimos realizar esse sonho para as meninas que, em outras circunstâncias, nem teriam suas festas de debutantes. Esse momento representa não apenas a festa de 15 anos delas, mas uma celebração à vida”, destaca.

A diretora de Recursos Humanos do ICI, Maria da Graça Costi, celebrou o momento com agradecimentos especiais e ainda reforçou a importância de estar no mês de conscientização ao câncer infantojuvenil: “Quero agradecer a todos por estarem aqui, ao Dionathan, às meninas por terem aceito esse momento e fazerem esse momento existir. Essa caminhada a gente sabe que não é fácil, essas meninas passaram por intensas dificuldades porém é nisso que a gente se espelha: na vida, na alegria, no bem-estar, na família feliz e é por isso que estamos aqui. Estamos dentro de um mês muito importante para nós, que é o Setembro Dourado. Assim como as meninas estão aqui saudáveis, queremos cada vez mais pessoas nessa condição”, ressalta.

Taíssa Oliveira Vasconcelos, de Porto Alegre agradeceu, em nome das meninas, e comemorou o momento especial: “A gente sabe muito bem o que é passar por isso e conhecer uma pessoa que está disposta a comemorar uma vitória muito grande é algo muito especial, porque essa vitória muitas vezes passa despercebida. Eu agradeço a todos que compareceram e todas as meninas guerreiras, lutamos muito, junto com nossa família, para estarmos aqui. O ICI é uma segunda família pra muita gente, porque ficamos sem estrutura, sem ajuda e estamos aqui pra representar essa causa muito grande”, completa.

O câncer infantojuvenil representa a primeira causa de morte (7% do total) entre crianças e adolescentes de um a 19 anos no Brasil. A comemoração das debutantes representou não somente da luta contra a doença e a celebração da vida, mas a vitória do amor e da solidariedade.

Sobre as meninas

As meninas participantes completaram ou completam 15 anos ainda neste ano e são de diferentes cantos do Estado, muitas enfrentaram leucemias, outras, tumores diversos. A Eduarda Bueno Moro é de Passo Fundo e enfrenta uma Leucemia. A Maira Cristina Trindade é de Porto Alegre e também está em tratamento de uma Leucemia LLA. A Laura Soares dos Passos é de Porto Alegre e trata um tumor cerebral. A Julia Souza Fão é de Porto Alegre e faz tratamento também contra uma Leucemia LLA. A Stefanie Fonseca Silveira é de Porto Alegre e faz acompanhamento de um Ependinoma Anaplásico na região do cérebro. A Caroline Fonseca é de Canguçu e passou por um tumor renal. A Julia Daniele Dutra é de Montenegro e também enfrenta uma Leucemia LLA. A Luisi Caroline Beco Jardim é de Alvorada e enfrentou um tumor na tíbia. A Sarah Marques de Moura é de Porto Alegre e passou por uma Leucemia LLA. A Maria Eduarda Oliveira é de Tramandaí e foi diagnosticada com Neuroblastoma. A Débora Caroline Barros é de Sapiranga e enfrentou um tumor neuroendócrino. A Taíssa Oliveira Vasconcelos é de Porto Alegre e lutou contra uma Leucemia LLA. A Djuliane Cristine Evangelista é de Ijuí e teve diagnóstico de Tumor de Willms.


Compartilhe: