fbpx

“Agora nós temos a possibilidade da conquista, da taça”, diz Odair Hellmann

Jogadores comemoram classificação. Foto: Ricardo Duarte/Divulgação

O Internacional venceu o Cruzeiro e vai disputar a final da Copa do Brasil 2019. A partida, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre terminou em 3 a 0.

O time Colorado chegou na final em uma partida de lances rápidos. A bola nem tinha começado a rolar direito e, aos 53 segundos de jogo, o Inter já tentou finalizar pela primeira vez. A jogada terminou com uma travada de Dodô em Paolo Guerrero. Logo depois, foi a vez do Cruzeiro com Pedro Rocha.

Aos 15′, Cuesta veio trazendo do meio-campo e chutou a bola da entrada da área. A bola fez uma caprichosa curva para fora e passou perto da solda da trave e travessão direito do gol cruzeirense.

Mas o Cruzeiro não se abateu. Entre muito jogo no meio de campo, aos 32, Thiago Neves conseguiu uma jogada. Em uma bola rebatida, ele chutou, mas ainda longe da meta de Marcelo Lomba.

De tanto pressionar, o gol veio. Foi aos 40 minutos em jogada que começou com Nico López pela esquerda. Ele inverteu para D’Alessandro que encaminhou a bola, na medida, para Paolo Guerrero. De cabeça, 1 a 0 para o Inter.

No segundo tempo, o Inter que apostou no lado esquerdo de seu ataque para levar perigo ao gol de Fábio. Por ali, saíram grandes jogadas, inclusive finalizadas no outro lado, após inversões que surpreenderam a zaga mineira. Nas melhores chances, Fábio soube salvar o Cruzeiro, dando o recado: para ampliar, o gol precisaria ser de placa. Indefensável. Exatamente o que fez Guerrero, aos 24, 2 a 0.

A desvantagem obrigou o Cruzeiro a se lançar para o ataque, permitindo, ao Inter, explorar ainda mais os contra-ataques. Bem postado na defesa, o Colorado não correu riscos, ao mesmo tempo que ameaçou, constantemente, a zaga adversária.

Foi exatamente em uma veloz escapada que Edenilson recebeu de Cuesta e encobriu Fábio, dando números finais ao confronto. Inter 3 a 0, finalista da Copa do Brasil.

“Agora nós temos a possibilidade da conquista, da taça. Esse grupo vai dar mais do que o seu máximo. Não ganhamos nada e vamos enfrentar um adversário dificílimo”, ressaltou o técnico Odair Hellmann.

“Eu continuo com minhas convicções. Nada muda o meu foco. Nem a derrota da semana passada e nem a vitória de hoje”, completou.

Patrick também conversou com os jornalistas na zona mista. “Não tem nada garantido. Ainda tem o Athlético Paranaense. Final não tem favorito. Fizemos um bom jogo la no Mineirão e outro bom jogo aqui.”

O vice de Futebol do Inter, Roberto Melo, também participou da coletiva. “Chegar em uma final de Copa do Brasil não é fácil. Muitas vezes o trabalho é bem feito, mas não dá resultado e acabamos ficando pelo caminho”, ressaltou.

“A gente chega com muita fome, muita vontade de ganhar e de ser campeão. O adversário é difícil. É o atual campeão da Sulamericana”.

📰 Receba as notícias do Agora no seu WhatsApp e Telegram
Notícias relacionadas