Quadrilha faz reféns e ataca banco em Vale Verde, no Vale do Rio Pardo

Conforme testemunhas, ataque ao Sicredi de Vale Verde durou menos de dez minutos. Um cordão humano foi usado pela quadrilha na tentativa de impedir reação da polícia.

Compartilhe:

Bandidos fizeram clientes e funcionários reféns para roubar um banco em Vale Verde, no Vale do Rio Pardo. O assalto ocorreu por volta das 14h da tarde desta quinta-feira (8). Conforme testemunhas, o crime durou menos de dez minutos. Um cordão humano foi usado pelos criminosos na tentativa de impedir reação da polícia.

O ataque ocorreu na agência do banco cooperativo Sicredi, que fica na avenida Assis Brasil, a principal da cidade. Vale verde tem uma população estima de 3,250 habitantes, conforme o IBGE. O município fica a 80 km de distância de Taquari e 128 km de Porto Alegre.

De acordo com a Brigada Militar, os bandidos chegaram ao local encapuzados. Os integrantes da quadrilha fizeram disparos de arma de fogo para o alto para intimar quem estava no banco e ao redor. Entre cinco a dez bandidos participaram da ação criminosa.

Clientes e funcionários do Sicredi ainda tentaram se esconder dos bandidos nos banheiros da agência. No entanto, conforme testemunhas, os ladrões foram até o local e ordenaram que todos saíssem do ambiente. Cerca de dez pessoas foram obrigadas a formar um cordão humano em frente ao banco. A medida imposta pelos criminosos tentava evitar uma resposta da Brigada Militar.

Após pegarem dinheiro do banco, os quadrilheiros fugiram em pelo menos três carros. Um deles seria uma caminhonete Mitsubishi Triton L200 prata; um Chevrolet Ônix prata; e uma Volkswagen Saveiro branca. Um carro, que seria o Ônix usado pela quadrilha, foi encontrado capotado em uma estrada de chão batido no interior do município.

Buscas

A Brigada Militar já mobilizou efetivos para a tentativa de captura dos criminosos. Além de usar policiais de Vale Verde e Taquari, agentes de outras cidades estão sendo deslocados para a cidade.

A Polícia Civil deve encaminhar, nas próximas horas, agentes da Delegacia de Roubos do DEIC para a perícia da agência. O Sicredi está fechado e isolado para a realização da análise.

Histórico

O pequeno município do Vale do Rio Pardo tem histórico de roubos e tentativas de roubo a banco.

Em fevereiro de 2015, bandidos atacaram duas agências durante a madrugada em Vale Verde. A primeira a ser invadida foi a do Banrisul, que teve caixas eletrônicos explodidos com dinamite. Após o ataque, os ladrões tentaram detonar uma agência do Sicredi, mas fugiram antes da chegada da Brigada Militar ao local.

Em julho e setembro de 2016 a situação se repetiu. Na primeira ação, no dia 4 de julho, ladrões explodiram os caixas eletrônicos de uma agência. No entanto, não conseguiram acessar o compartimento onde fica o dinheiro.

Já no dia 2 de setembro, cinco criminosos fizeram sete pessoas reféns por volta da 1h30 da manhã. Eles tentaram arrombar uma agência bancária da rua Venâncio Aires, mas não conseguiram. Três suspeitos acabaram presos depois.


Compartilhe: