fbpx

Adolescente invade escola e fere alunos com machadinha em Charqueadas

De acordo com o relato dos policiais, o agressor entrou no Instituto Estadual Educacional Assis Chateaubriand e invadiu uma sala de aula.
Crédito: reprodução de TV/ Record TV RS

Três alunos e um professor foram feridos em um ataque ocorrido na tarde desta quarta-feira (21), em uma escola de Charqueadas, na região Carbonífera. O crime teria sido cometido por um adolescente, que teria invadido o local. Ele foi detido por volta das 16h, três horas depois do caso. Outras duas pessoas passaram mal e precisaram de atendimento médico.

O ataque ocorreu por volta das 13h da tarde de hoje, conforme a BM. O agressor pulou um muro lateral do Instituto Estadual Educacional Assis Chateaubriand e foi até a área onde estão as salas de aula.

Ele parou perto de um dos locais e se preparou para o ataque. O adolescente tentou atear fogo, com um coquetel molotov, em uma sala do 7º ano do Ensino Fundamental, onde seria aplicada uma prova de Geografia. Depois, ele tentou atacar um jovem com uma machadinha, que carregava na cintura. Os alunos se assustaram e houve gritaria.

Professor impede tragédia

Com o barulho, um professor de educação física que estava próximo foi. O docente entrou na sala de aula e conseguiu desarmar o agressor. No entanto, o educador não conseguiu impedir a fuga do delinquente, que vestia uma blusa escuro e calça jeans. De acordo com estudantes, ele foi perseguido por outros alunos e fugiu pelo portão principal.

Sala de aula atacada. Foto: Divulgação

Dois meninos de 14 anos; duas meninas de 12, uma de treze e outra de 14 anos foram atendidos. Conforme o governo do Estado, dois estudantes sofreram lesões e outros dois, escoriações.

No entanto, os ferimentos não são graves. Outras duas alunas precisaram ser amparadas porque passaram mal após o ataque, de acordo com o governo.

Os feridos foram encaminhados em estado regular ao Hospital de Charqueadas, onde seguem em atendimento. Todas as vítimas já estão em companhia dos seus familiares. Os estudantes serão ouvidos pela Polícia Civil e passarão por exames de corpo de delito.

O Instituto-Geral de Perícias (IGP) periciou a sala onde ocorreu o fato. “Embora as vítimas não tenham sido feridas com gravidade e estejam fora de perigo, o governo reforça extrema preocupação com o ocorrido”, afirmou o governo por meio de nota. No texto, a administração diz que “não medirá esforços para esclarecer os fatos e responsabilizar os culpados”.

Aulas suspensas

Por conta do crime, a escola suspendeu as aulas. A direção do estabelecimento educacional ligou para que os pais dos estudantes fossem até o local pegar seus filhos.

Em decorrência do ataque, as aulas do IFSul de Charqueadas também foram suspensas.

De acordo com o prefeito de Charqueadas, Simon Heberle de Souza, a escola tem cerca de 1.000 alunos. O prefeito afirmou que policiamento em outros estabelecimentos de ensino foi reforçado.

O Instituto Estadual Educacional Assis Chateaubriand possui sistema de videomonitoramento. Policiais civis estiveram na escola para ter acesso ao material, que pode auxiliar nas investigações. As primeiras informações dão conta que ele estava com um pano escuro sobre o rosto. Os policiais seguem avaliando os materiais para tentar identificá-lo.

Governador e vice lamentam caso

O governador Eduardo Leite se manifestou sobre o caso por meio do Twitter. Ele está em agenda fora do Estado.

O vice-governador também se manifestou via rede social. Ranolfo Vieira Júnior, que também é secretário da Segurança Pública, foi até a escola. Ele chegou às 15h em Charqueadas de helicóptero e foi transladado em uma viatura da Brigada Militar até o estabelecimento de ensino.

📰 Receba as notícias do Agora no seu WhatsApp e Telegram
Notícias relacionadas