fbpx

Homem é condenado por manter 13 trabalhadores em condições de escravidão

Fiscalização flagrou trabalhadores em condições degradantes. Divulgação/MPT

Um fazendeiro foi condenado por manter 13 trabalhadores em condições semelhantes à de escravidão em Encruzilhada do Sul. Eles atuavam na extração de árvores em uma propriedade.

O caso foi descoberto por autoridades em 2015. A Justiça Federal estabeleceu como condenação uma pena de dois anos e seis meses de prisão e multa de R$ 29,9 mil.

O Ministério Público Federal relatou que os trabalhadores dormiam diretamente no chão, em barracos feitos de lonas. Além do trabalho ser extremamente exaustivo.

Eles bebiam água de um córrego, imprópria para consumo. Não havia banheiros disponíveis nem material de limpeza e higiênico nos barracos.

O nome do homem condenado não foi divulgado por decisão da Justiça, para que os trabalhadores não fossem expostos.

📰 Receba as notícias do Agora no seu WhatsApp e Telegram
Notícias relacionadas