Polícia investiga morte de vigilante assassinado a tiros em Porto Alegre

O caso ocorreu por volta das 2h30 da manhã, na Ilha das Flores, no bairro Arquipélago, zona norte de Porto Alegre.

Compartilhe:

A Polícia Civil está com inquérito policial aberto para investigar a morte de um vigilante em Porto Alegre. A vítima, identificada como Ricardo Mateus Alves, 27 anos, foi morta a tiros enquanto trabalhava.

O caso ocorreu por volta das 2h30 da manhã, na Ilha das Flores, no bairro Arquipélago, zona norte de Porto Alegre. Alves trabalhava cuidando do maquinário e de outros materiais que estão sendo usados para a construção da nova ponte do Guaíba.

Conforme a Brigada Militar, uma guarnição foi acionada após uma moradora ouvir disparos de arma de fogo perto da casa dela. De acordo com a testemunha, foram ouvidos ao menos seis disparos após um carro passar pela região.

Quando os policiais chegaram ao local, já encontraram Alves morto, próximo da guarita onde ele trabalhava. O vigia não tinha antecedentes criminais.

Após o isolamento da cena do crime, a Polícia Civil e o IGP (Instituto-Geral de Perícias) foram chamados. Os agentes dos dois órgãos identificaram a dinâmica da cena do crime.

Eles perceberam que o autor teria chegado ao local em um carro. Um veículo abandonado foi encontrado perto da cena do crime. Ele foi recolhido e vai passar por perícia.

Ainda não há suspeitos para o crime. A motivação, da mesma forma, ainda é desconhecida da Polícia Civil. Qualquer informação que leve à identificação dos autores do homicídio deve ser encaminhada à corporação pelos telefones 181 ou 197.


Compartilhe: