fbpx

INMET emite alerta para chuvas intensas e grandes acumulados no RS nesta segunda

De acordo com o INMET, há risco para tempestades no Rio Grande do Sul nesta segunda. O alerta é do nível laranja, o segundo mais alto na escala.
Mapa do Estado brasileiro do Rio Grande do Sul com uma camada de cor laranja, que simboliza alerta para risco de tempestades. Áreas sob risco são Noroeste, Norte, Serra, Centro, Vales, região metropolitana e Litoral Médio e Norte.
Crédito: Reprodução / INMET / Google Alerts

O tempo instável não dará trégua a grande parte do Rio Grande do Sul nesta segunda-feira (13). Por conta da formação de novas áreas de instabilidade, o INMET (Instituto Nacional de Meteorologia) publicou aviso para o risco de tempestades no Estado. O alerta é do nível laranja, o segundo mais alto na escala.

Conforme o órgão, há possibilidade de chuvas intensas sobre o estado, com acumulados de 50 e 100 mm. Também podem ocorrer ventos intensos, de 60 a 100 Km/h, e queda de granizo. O INMET ainda alerta para o risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos.

O alerta do INMET é reforçado pelo CPTEC (Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos). De acordo com  órgão, há risco para tempestades no Estado nesta segunda-feira. “Localmente, haverá condição para acumulados elevados e transtornos a população“, aponta o Centro de Previsão.

Em ambos os avisos, as áreas de risco são parte da Fronteira Oeste, Noroeste, Norte, Centro, Serra, região metropolitana e Litoral Norte, conforme INMET e CPTEC.

Áreas sob o alerta

RS: Campanha, Encosta Do Sudeste, Serra Do Sudeste, Depressão Central, Encosta Inferior Do Nordeste, Encosta Superior Do Nordeste, Campos De Cima Da Serra, Planalto Médio, Missões, Alto Uruguai e Litoral Gaúcho.

SC: Grande Florianópolis, Planalto Sul Catarinense, Litoral Sul Catarinense.

  • Em caso de rajadas de vento: não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas. Não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.
  • Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia.
  • Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).
📰 Receba as notícias do Agora no seu WhatsApp e Telegram
Notícias relacionadas