Macacos-prego chamam atenção de moradores na zona norte da Capital

A orientação da Equipe de Fauna da Prefeitura de Porto Alegre é para que a população não tente atrair os macacos-prego, tampouco alimentá-los.

Compartilhe:

A presença de macacos-prego tem chamado atenção dos moradores dos bairros Rubem Berta e Alto Petrópolis, zona de norte Porto Alegre.

Preocupados com a aproximação dos animais, a comunidade contatou com a Equipe de Fauna Silvestre, da Smams (Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade), solicitando orientações.

Segundo a prefeitura de Porto Alegre, técnicos da secretaria realizaram vistoria com o intuito de avaliar a situação.

“Estes animais são comuns nas matas da cidade, especialmente nos arredores do morro Santana, local onde habitam e conseguem todo o alimento de que necessitam”, explica a bióloga da Smams, Soraya Ribeiro. “Aumento da urbanização aproxima as moradias nas áreas de mata”, completa.

A prefeitura ressalta que os moradores estão alimentando os macacos, “o que acaba os atraindo e causando transtornos”.

“Eles não atacam as pessoas, mas mordem caso se sentirem ameaçados”, frisa Soraya.

A orientação da Equipe de Fauna é para que a população não tente atrair os animais, tampouco alimentá-los.


Compartilhe: