Professor de academia é preso por armazenar vídeos de pornografia infantil

Segundo o delegado Pablo Queiroz Rocha, o preso é professor de academia. Rocha ressaltou que com ele foi encontrado os materiais

Compartilhe:

Nesta sexta-feira (8), a Polícia Civil deflagrou a operação Innocentia em Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre. Um homem de 29 anos, morador do bairro Rio Branco, foi preso em flagrante.

Na ação foi cumprido mandado de busca e preensão, em investigação pelo crime de armazenamento e compartilhamento de conteúdo de exploração sexual infantil.

Segundo o delegado Pablo Queiroz Rocha, o preso é professor de academia. Rocha ressaltou que com ele foi encontrado os materiais e os indícios de autoria.

“Com a presença dos peritos do IGP, foram constatados diversos vídeos de conteúdo impróprio, incluindo pornografia infantil e exploração sexual de adolescentes, sendo apreendidos três hds e um celular.”

De acordo com a Polícia Civil, a investigação durou cerca de dois meses. Ela possibilitou monitorar a atividade do suspeito e identificar os arquivos de pornografia infantil.

Segundo a polícia, o professor, que não teve a identidade divulgada, é casado e tem uma filha de dois anos.

Após os trâmites legais na delegacia, ele foi encaminhado ao sistema prisional.


Compartilhe: